Menu

Aprendi como distinguir entre o verdadeiro Cristo e os falsos em uma reunião no Facebook

Com medo de ser enganada pelos falsos cristos

Eu migrei para os Estados Unidos em 2010. Como meu trabalho me mantinha ocupada e o lugar onde eu ficava não tinha igrejas chinesas, eu não participava de nenhuma reunião. Eu só lia a Bíblia em casa ou ouvia alguns sermões baixados da internet.

Certa vez, lendo a Bíblia, vi que o Senhor Jesus disse: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão” (Mateus 24:4-5). O Senhor nos lembrou que quando Ele voltar, haverá falsos cristos e profetas enganando os homens. Neste momento, pensei em como eu mesma estivera vagando pelo mundo, não participava de nenhuma reunião, nem frequentava a igreja para ouvir sermões. Eu estava muito preocupada, com medo de ser enganada por falsos cristos, porque eu não sabia como eles enganam as pessoas e não tinha discernimento. Quando vi o vídeo “Eventos do Fim dos Tempos” falando sobre como os desastres estavam ficando cada vez maiores e que o Senhor Jesus voltaria a qualquer momento, fiquei especialmente mais preocupada. Eu orava, com frequência, ao Senhor, pedindo a Ele que me protegesse para que eu não fosse enganada por falsos cristos.

Um encontro casual com uma evangelizadora

No dia de Ação de Graças de 2010, eu conheci a irmã Yang no Facebook e, por causa dela, conheci também a irmã Li. Nós três nos reuníamos sempre que tínhamos tempo. A comunhão da irmã Li era inovadora e tinha uma nova luz, que eu nunca ouvira antes. Ela falava sobre as origens da Bíblia, o mistério da encarnação de Deus, a diferença entre ser salvo e alcançar a salvação, a diferença entre a obra de Deus e a do homem e assim por diante. A irmã Li também nos enviou muitas vezes palavras de livros espirituais que eram muito benéficas. Vendo que a irmã Li conhecia muitas verdades, contei-lhe minha preocupação.

Eu disse: “Irmã Li, tenho uma pergunta. O Senhor Jesus disse que haverá falsos cristos nos últimos dias. Eu tenho pouco conhecimento, estou muito preocupada de ser enganada por eles, porque não tenho discernimento. Você poderia, por favor, comungar comigo sobre como distinguir entre o verdadeiro Cristo e os falsos?”

A irmã Yang também disse: “É muito importante entender esse aspecto da verdade. Se não tivermos discernimento e condenarmos a obra de Cristo como a obra de um falso cristo, que engana as pessoas, não estaremos blasfemando contra o Espírito Santo e resistindo a Cristo? A consequência seria muito séria!

Como distinguir entre o verdadeiro Cristo e os falsos

A irmã Li concordou com alegria e comungou conosco: “Na verdade, o ponto central para discernir os falsos cristos é ter um conhecimento da substância de Cristo. Depois que obtemos esse conhecimento, não é difícil para nós discernir o engano dos falsos cristos. Todos nós sabemos que Cristo é a encarnação do Espírito de Deus e possui uma essência divina, então Cristo pode fazer a obra do próprio Deus, e Ele é capaz de expressar a verdade para salvar a humanidade, dar vida e mostrar ao homem o caminho da prática. Assim como o Senhor Jesus disse: ‘Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida’ (João 14:6). Vou enviar uma passagem de palavras para o grupo, para que vocês possam entender melhor esse aspecto da verdade.”

Eu li com cuidado: “Não é difícil inquirir tal coisa, mas requer que cada um de nós conheça esta única verdade: Aquele que é Deus encarnado há de possuir a essência de Deus e Aquele que é Deus encarnado há de possuir a expressão de Deus. Uma vez que Se torna carne, Deus há de levar adiante a obra que intenciona fazer, e, já que Deus Se torna carne, Ele há de expressar o que Ele é e de ser capaz de trazer a verdade ao homem, de conceder-lhe vida e de lhe indicar o caminho. A carne que não contém a essência de Deus decididamente não é o Deus encarnado; disso não há dúvida. Se o homem pretende inquirir se é a carne de Deus em pessoa, então deve corroborar isso a partir do caráter que Ele expressa e das palavras que Ele profere. O que quer dizer que, para corroborar se é ou não a carne de Deus em pessoa e se é ou não o verdadeiro caminho, é preciso discriminar com base em Sua essência. E assim, ao determinar se é a carne do Deus em pessoa, a chave está em Sua essência (Sua obra, Suas declarações, Seu caráter e muitos outros aspectos), em vez de na aparência exterior. Se o homem examina apenas a Sua aparência exterior e, como resultado, ignora a Sua essência, isso demonstra que o homem é inculto e ignorante.

A irmã Li comungou conosco: “Para determinar se Ele é o Deus encarnado, não podemos olhar para Sua aparência externa, mas devemos examinar se Ele pode ou não expressar a verdade e realizar a obra do próprio Deus. Cristo pode expressar a verdade para suprir e salvar o homem, e a obra que Cristo faz não pode ser feita por ninguém mais. Assim como o Senhor Jesus Cristo, que trouxe a obra da Era da Graça com base na da Era da Lei. Ele curou os enfermos e expulsou demônios, fez o coxo andar e ressuscitou os mortos. Além disso, de acordo com as necessidades das pessoas daquele tempo, Ele pregou diversas vezes para fazer o homem confessar e se arrepender de seus pecados, e ensinou a humanidade a amar seus inimigos, perdoar setenta vezes sete, amar uns aos outros e assim por diante, o que trouxe as pessoas ao caminho da prática. Pela obra do Senhor Jesus podemos ver que Ele possui a autoridade e o poder de Deus, e que a obra que Ele realiza e a verdade que expressa não podem ser alcançadas pelo homem. Enquanto isso, a maioria dos falsos cristos são possuídos por espíritos malignos. Eles são extremamente arrogantes e absurdos e, em essência, são demônios e maus espíritos. Eles não podem realizar a obra de Deus ou expressar a verdade, nem podem trazer novas sendas para nós. Mesmo que eles demonstrem conhecimento e teorias profundas ou falem profecias mentirosas, esses falsos cristos não fazem nada além de nos enganar, nos prejudicar. Nada que eles façam é edificante para a nossa vida. Portanto, devemos diferenciar os falsos cristos de acordo com suas palavras e obras.

Depois de ouvir a comunhão da irmã Li, a irmã Yang e eu continuamos concordando. O parágrafo das palavras que ela nos enviou pareceu especialmente extraordinário, e fiquei pensando: quem disse essas palavras? A irmã Yang também sentiu que essas palavras eram muito boas.

A irmã Li continuou a comunhão: “Quanto a distinguir os falsos cristos, o Senhor Jesus nos disse claramente como eles se manifestam. O Senhor Jesus disse: ‘Se, pois, alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! ou: Ei-lo aí! não acrediteis; porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos’ (Mateus 24:23–24). Pelas palavras do Senhor Jesus podemos saber que a principal manifestação dos falsos cristos é a realização de sinais e maravilhas. Como não possuem a verdade, eles são incapazes de conquistar o homem, nem possuem a autoridade e o poder de Deus. Tudo o que eles podem fazer é imitar uma obra simples que o Senhor Jesus fez. Eles só podem realizar sinais e maravilhas, curar os enfermos e expulsar demônios para enganar aquelas pessoas sem discernimento. Mas eles não podem copiar o que Jesus fez ao ressuscitar os mortos e alimentar cinco mil pessoas com cinco pães e dois peixes, ou repreender o vento e o mar. Eles são totalmente incapazes para isso. Há duas passagens de palavras que esclarecem claramente a verdade sobre como distinguir os falsos cristos, e vou enviá-las para vocês.”

Então, a irmã Li enviou essas duas passagens que dizem: “Se, nos últimos dias, aparecesse um ‘Deus’ igual a Jesus, que curasse doentes, expulsasse demônios e fosse crucificado pelo homem, esse ‘Deus’, embora idêntico à descrição de Deus na Bíblia e de fácil aceitação pelo homem, não seria, em sua essência, a carne usada pelo Espírito de Deus, mas por um espírito maligno. Pois é o princípio da obra de Deus nunca repetir o que Ele já completou. E assim a obra da segunda encarnação de Deus é diferente da obra da primeira.” “Nas noções do homem, Deus deve sempre mostrar sinais e maravilhas, deve sempre curar os doentes e expulsar demônios e deve ser sempre ser igual a Jesus. Mas desta vez, Deus não é nada assim. Se, durante os últimos dias, Deus ainda mostrasse sinais e maravilhas e ainda expulsasse demônios e curasse os doentes — se Ele fizesse exatamente o mesmo que Jesus — então Deus estaria repetindo a mesma obra, e a obra de Jesus não teria significado nem valor. Assim, Deus realiza um estágio de obra em cada era. Uma vez que cada estágio de Sua obra foi concluída, logo ele é imitado por espíritos malignos e, depois que Satanás começa a seguir os passos de Deus, Deus adota um método diferente. Uma vez que Deus completou um estágio de Sua obra, ele é imitado por espíritos malignos. Isso deve estar claro para vocês.” Depois que terminei de ler estas palavras, confirmei em meu coração que elas são extraordinárias e que vêm do Espírito Santo.

A irmã Li continuou sua comunhão: “Estas palavras nos disseram claramente que Deus não repete sua obra e realiza novas obras em todas as eras. Deus Jeová decretou leis para guiar a vida do homem na Era da Lei, mas o Senhor Jesus não realizou uma obra de decretar leis. Em vez disso, Ele realizou um estágio da obra de redenção com base na Era da Lei. Se o Senhor Jesus também tivesse decretado as leis, então a obra que Deus realizou na Era da Lei não teria significado ou valor. Da mesma forma, quando o Senhor Jesus voltar nos últimos dias, Ele, certamente, acabará com a Era da Graça, realizará uma nova obra e expressará novas palavras. Ele não repetirá, de forma nenhuma, a obra de curar os enfermos, expulsar demônios ou ser crucificado. De acordo com o princípio de que Deus nunca repete sua obra, podemos estar certos de que qualquer um que seja incapaz de realizar uma nova obra e expressar a verdade é um impostor, um espírito maligno, um falso cristo, mesmo que consiga imitar a obra que Deus fez no passado.”

De onde vêm essas palavras

Depois de ouvir as palavras enviadas pela irmã Li e sua comunhão, entendi que a chave para distinguir entre o verdadeiro Cristo e os falsos é ver se eles podem expressar a verdade e realizar a obra do próprio Deus. Também descobri que os espíritos malignos são a substância dos falsos cristos, e que eles não são possuidores da verdade, mas podem apenas imitar a obra que Deus fez no passado. Após entender isso, eu não fiquei mais tão preocupada em ser enganada pelos falsos cristos. Mas eu ainda estava ansiosa para saber de onde vinham essas palavras, então perguntei ansiosa: “Irmã Li, de onde vêm essas palavras que você nos mandou? Quem as disse? Eu nunca as ouvi antes. Eles são tão boas!”

A irmã Yang concordou: “Isso mesmo. Eu senti que estas palavras vieram do Espírito Santo. Depois que as li, senti um brilho especial no coração. Elas não são algo que pode ser dito por qualquer pessoa comum.”

A irmã Li disse com animação: “Graças a Deus! As ovelhas de Deus ouvem a Sua voz. Essas palavras, na verdade, não podem ser ditas por nenhuma pessoa comum. São as palavras expressas por Deus em Sua obra dos últimos dias, as palavras do Espírito às igrejas.”

Eu disse com espanto: “Palavras de Deus? Deus veio? Essas palavras que você está lendo para nós são as palavras atuais de Deus?”

A irmã Li respondeu com firmeza: “Sim, tudo o que eu tenho comungado e o que enviei para você nos últimos tempos são palavras de Deus. O Senhor Jesus retornou, e Ele usa o nome de Deus Todo-Poderoso para realizar um estágio de Sua obra de julgar e purificar o homem sobre o fundamento da obra redentora do Senhor Jesus, encerrando a Era da Graça, começando a Era do Reino e concedendo a nós todas as verdades para nossa purificação e salvação. Isso cumpre a profecia do Senhor Jesus: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras’ (João 16:12-13). E agora, as palavras de Deus Todo-Poderoso já foram publicadas na Internet e traduzidas em dezenas de idiomas, então a nova obra de Deus pode ser procurada e investigada por pessoas ao redor do mundo que buscam e amam a verdade. A obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias está se espalhando em grande escala em todo o mundo, e logo será concluída com glória. Devemos ser virgens prudentes, ouvir a voz do noivo e segui-Lo de perto para não sermos deixadas de lado.

Reconhecendo a voz de Deus e acolhendo Seu retorno

Quando ouvi a irmã Li dizer que o nome de Deus é Deus Todo-Poderoso, pensei na propaganda negativa que existia na Internet e meu coração disparou por um momento. Mas pela comunhão da irmã Li, fiquei convencida e acreditei que ela era uma verdadeira crente e que não tinha nenhuma relação com os rumores espalhados na rede. Pensando nas palavras enviadas pela irmã Li, senti que existe verdade nelas. Se não são palavras de Deus, quem pode falar com clareza a verdade sobre os mistérios da Bíblia, o mistério da encarnação de Deus e como distinguir entre o verdadeiro Cristo e os falsos? Eu devo ser uma virgem sábia e investigar a obra de Deus Todo-Poderoso.

Mais tarde, a irmã Yang e eu baixamos o aplicativo da Igreja de Deus Todo Poderoso e assistimos a filmes sobre ela. Após um período de estudo da obra de Deus Todo-Poderoso, fiquei totalmente convencida de que Ele é o Senhor Jesus que retornou. A irmã Yang e eu aceitamos com alegria a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Lembrando-me dos dias em que acreditava no Senhor Jesus, eu sempre estava ocupada demais com o trabalho para participar de reuniões regularmente. Então, senti que aquilo não era digno da salvação de Deus. Mas Deus mostra Sua graça e tolerância para comigo e me dá a chance de ser salva. Meu coração está cheio de gratidão a Ele. Eu agradeço pelo maravilhoso arranjo de Deus que me leva a voltar para a casa Dele.

Por Ouyang, Estados Unidos

Artigo Recomendado:

Leitura cristã: como distinguir entre o Cristo verdadeiro e os falsos cristos

Contate-nos

Esperas ansiosamente pela aparição do Senhor? Como o Senhor aparecerá? Como devemos acolher a Sua aparição? Convidamos-lhe sinceramente a juntar-se a nós na nossa reunião online para conversar sobre esse tópico connosco.