Menu

Saindo do templo religioso desolado, eu recebi a rega da água viva.

Eu aceitei a salvação do Senhor Jesus por acaso

Um dia, quando eu tinha 11 anos, fui visitar minha colega Cindy e a vi juntar as mãos e fechar os olhos antes do jantar. Eu achei muito estranho e não sabia o que ela estava fazendo, então imitei seu gesto. Cindy viu isso e disse com timidez: “Por que está me imitando? Eu estou orando ao Senhor Jesus para agradecê-lo pelo jantar.” Perguntei com curiosidade: “O que é oração?” Depois da refeição, ela me explicou o que era a oração e também me contou as dez pragas e a história do Senhor Jesus na Bíblia. Eu gostei muito de ouvi-la. Mais tarde fui algumas vezes com ela à igreja para assistir ao culto nos fins de semana e também aprendi a orar. Eu contei ao Senhor Jesus todas as minhas alegrias e tristezas, sentindo-me muito aliviada e consolada por entregar meu coração ao Senhor, e, assim, aceitei Jesus como meu Salvador.

Depois que meu pai soube que eu frequentava a igreja, ele se opôs a mim fortemente, dizendo que ele era o chefe da família, de modo que eu precisava obter sua permissão antes que pudesse ter fé. Ele também alertou à mãe de Cindy para não me levar para a igreja. Depois disso, não fui mais à igreja, mas ainda orava ao Senhor todos os dias e Ele ouvia minhas orações e me respondia de maneiras diferentes.

Naquela época, eu não me dava bem com meu irmão mais velho e minha irmã mais nova, e meus pais sempre descontavam a raiva em nós quando brigavam um com o outro. Eu não tinha um amigo verdadeiro, então, eu só podia derramar minha tristeza no Senhor, e Ele muitas vezes consolava meu coração ferido, fazendo-me sentir segura e em paz. Certa vez, fiquei triste quando minha mãe me repreendeu, sentindo que eu estava muito sozinha, que ninguém me amava de verdade, e até pensei na morte. Enquanto eu estava com o coração partido, o Senhor Jesus me consolou, fazendo-me lembrar cenas do passado: quando eu era criança, meu pai me levou para comprar algo que eu gostava, vovó gostava muito de mim, vovô sempre me dava algo delicioso para comer, e assim por diante, o que me fez desistir do pensamento da morte. Senti que o Senhor era muito gentil e que só Ele conhecia meu sofrimento e poderia confortar meu coração partido. O Senhor era como meu amigo íntimo e, com Ele, eu provei o amor. Quando eu tinha 21 anos, fui batizada na igreja. Depois disso, entrei para o coral da igreja e participei ativamente de reuniões de estudo bíblico, e, mais tarde, me tornei bibliotecária e tesoureira da igreja. Participei de teatros cristãos durante festivais e também fui ao hospital para pregar o evangelho aos pacientes.

O presbítero de duas faces

Eu trabalhei na loja do presbítero nesses dois anos e vi algumas coisas que me deixaram bastante confusa. Certa vez, quando o telefone tocou, o presbítero me pediu para atender ao telefone e me disse: "Se for alguém me chamando, diga a ele que estou fora". Corri para atender ao telefone sem pensar muito, mas depois que falei de acordo com as palavras do presbítero, me senti muito culpada por contar uma mentira. E também fiquei muito brava, porque o presbítero sabia claramente que contar mentiras não estava de acordo com as exigências do Senhor, mas ainda assim me pediu para fazê-lo. Isso estava de acordo com a vontade do Senhor? Mais tarde, descobri que o presbítero lia a Bíblia só porque precisava fazer um sermão no dia seguinte, caso contrário, ele lia o jornal ou outros livros. No dia a dia, raramente eu o via ler a Bíblia ou refletir sobre como resolver os problemas dos crentes. Na igreja ele era agradável e gentil com os crentes, mas em casa ele era arrogante com a esposa e sempre falava em tom de comando. Sua esposa reclamava com frequência e derramava suas reclamações em mim. E eu também o vi beber com pessoas que não acreditavam em Deus. Eu pensei: o presbítero age de uma forma diante dos crentes e, de outra, pelas costas. É assim que um cristão deve agir? Tal vivência não está de acordo com a propriedade santa.

O fenômeno na igreja me deixou confusa

Certa vez, um pastor estrangeiro veio pregar em nossa igreja por dois dias e comungou muito sobre como resolver os problemas do casamento, por exemplo, como devemos lidar com as dificuldades conjugais, como os jovens devem escolher um cônjuge e qual atitude deve ser tomada em relação ao casamento. O pastor era um conselheiro matrimonial. Eu pensei: o pastor não está seguindo os pontos de vista e preferências das pessoas que não creem para pregar? Tal pregação está de acordo com a vontade do Senhor? O pastor não deveria pregar para nós sobre como conhecer a Deus?

Os pastores e presbíteros de nossa igreja também falavam a mesma melodia em suas pregações. Os sermões costumavam ser sobre ofertas. Eles diziam que fazer oferendas armazenava um tesouro no céu, que o Senhor aceitaria nossas ofertas e também nos daria ricas bênçãos. Toda vez que eu frequentava os cursos da igreja, a professora também repetia as mesmas frases diversas vezes e as palavras mais frequentes eram: “Ó, Senhor, tenha misericórdia de nós, trate-nos com graça e perdoe nossos pecados.” Eu estava um pouco entediada com eles e pensei no que o Senhor Jesus disse em Mateus 17:17: “Ó geração incrédula e perversa! até quando estarei convosco? até quando vos sofrerei?” Se nós mesmos não conseguimos suportar orações repetidas como essas, quanto mais Deus, o Altíssimo? Nós oramos assim todos os dias, mas não praticamos a palavra do Senhor. O Senhor poderia estar satisfeito conosco? Ele trabalharia entre nós? Todos esses fenômenos e problemas que ocorreram na igreja me intrigaram. Eu não sabia por que a igreja se tornou assim e ninguém podia comungar claramente comigo. Assim, eu só podia esconder a minha confusão no fundo do coração e buscar a Deus, pedindo que Ele me levasse a compreender.

Uma nova amiga que fiz no Facebook trouxe palavras que sacudiram meu coração

Em junho de 2017, uma irmã chamada Enhui me adicionou no Facebook. Ela conversou muito comigo e compartilhou comigo a vida no país em que vivia. Quando eu estava me preocupando com a preparação para o teatro da igreja, ela disse que tinha experiência no assunto e se ofereceu para me ajudar. Também estudamos a Bíblia e comunicamos nosso conhecimento, e, muitas vezes, tivemos boas conversas uma com a outra. Mais tarde, por causa de alguns problemas emocionais pelos quais eu passava, Enhui apresentou-me a irmã Lili, que certa vez a ajudou com seus próprios problemas. Começamos a estudar a Bíblia e nos comunicar no início de julho. A irmã Lili comunicou comigo sua experiência parecida e me contou como se libertou confiando em Deus, o que me fez saber que somente Deus dá coisas boas ao homem. E ela me orientou a também buscar a vontade de Deus. Eu gostava muito de conversar com elas, pois suas comunicações ajudaram muito meu espírito.

Uma vez, Lili enviou uma passagem de palavras para Enhui e para mim. As palavras dizem: “Já fui conhecido como Jeová. Também já fui chamado de Messias, e as pessoas no passado Me chamaram de Jesus o Salvador porque elas Me amavam e respeitavam. Hoje, porém, não sou o Jeová nem o Jesus que as pessoas conheceram nos tempos passados; sou o Deus que voltou nos últimos dias, o Deus que encerrará esta era. Sou o Próprio Deus que Se ergue da extremidade da terra, repleto de todo o Meu caráter e pleno de autoridade, honra e glória. As pessoas nunca se envolveram Comigo, nunca Me conheceram e sempre foram ignorantes do Meu caráter. Desde a criação do mundo até hoje, nem uma só pessoa Me viu. Este é o Deus que aparece ao homem durante os últimos dias, mas que está oculto entre os homens. Ele reside entre os homens, verdadeiro e real, como o sol ardente e a chama flamejante, cheio de poder e transbordante de autoridade. Não há uma única pessoa ou coisa que não será julgada por Minhas palavras nem uma única pessoa ou coisa que não será purificada pelo fogo ardente. No fim, todas as nações serão abençoadas por causa de Minhas palavras e também esmagadas em pedaços por causa de Minhas palavras. Dessa forma, todas as pessoas durante os últimos dias verão que Eu sou o Salvador que retornou e que Eu sou o Deus Todo-Poderoso que conquista toda a humanidade. E todos verão que já fui a oferta pelo pecado para o homem, mas que, nos últimos dias, Eu também Me torno as chamas do sol que queimam todas as coisas, bem como o Sol da justiça que revela todas as coisas. Essa é a Minha obra dos últimos dias. Eu assumi esse nome e possuo esse caráter para que todas as pessoas possam ver que Eu sou um Deus justo, e o sol ardente, a chama flamejante, para que todos possam Me adorar, o único Deus verdadeiro, e para que possam ver Minha verdadeira face: não sou apenas o Deus dos israelitas e não sou apenas o Redentor; Eu sou o Deus de todas as criaturas nos céus, na terra e nos mares” (“O Salvador já voltou sobre uma ‘nuvem branca’”). Enquanto lia estas palavras, senti que elas tinham autoridade e poder e não podiam ser ditas pelo homem. Eu acreditava que era Deus falando diretamente conosco. Eu estava tão animada naquele momento, que, imediatamente, perguntei à irmã Lili onde ela conseguiu essas palavras. Ela disse que foram copiadas do site da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Depois disso, decidi investigar a Igreja de Deus Todo-Poderoso e mais tarde conheci a irmã Shinian através da irmã Lili.

Os problemas que me confundiram por tanto tempo foram resolvidos pela comunicação e a busca

Enquanto conversava com a irmã Shinian, eu contei a ela os fenômenos que aconteciam em nossa igreja, bem como a minha confusão. Então, ela me pediu para assistir a um episódio maravilhoso, “ Explorando a causa de Igrejas desoladas”, no filme intitulado “Abençoados são os pobres em espírito”. No filme, um pregador da Igreja de Deus Todo-Poderoso disse: “Falando desse problema, vamos nos lembrar da situação no final da Era da Lei, quando o templo estava desolado! Sabemos que no começo o templo era repleto da glória de Deus Jeová. Todos que serviam a Deus Jeová no templo eram reverentes e respeitadores. Ninguém se atrevia a agir levianamente, ou então fogo desceria do topo do templo e os queimaria até a morte. Mas, como é que depois, esses sacerdotes ofereciam sacrifícios mancos, pessoas trocavam dinheiro e vendiam rebanhos lá dentro, tudo sem a disciplina ou a punição de Deus recair sobre eles? É porque Deus abandonou o templo em silêncio e executou um novo estágio da obra fora do templo. Uma vez que Sua nova obra começou, Deus não sustentou mais a velha obra. Portanto, o Espírito Santo não trabalhou mais no templo e estava salvaguardando a obra de Jesus. Na época, todos que seguiram o Senhor Jesus desfrutaram de alegria e paz trazidas pela obra do Espírito Santo, e tiveram um novo caminho para praticar e adquiriram a provisão da água viva da vida. Quanto aos sacerdotes judeus, aos fariseus e às pessoas que guardaram as leis e não aceitaram o Senhor Jesus, perderam a disciplina e a punição de Deus porque perderam a obra do Espírito Santo. Como perderam o temor de Deus em seu coração, o templo se tornou um covil de ladrões. Assim como a Bíblia declara: ‘Eis que vêm os dias, diz Deus Jeová, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras de Jeová’ (Amós 8:11). Igualmente, o verdadeiro motivo de as igrejas estarem desoladas é porque Deus abandonou as igrejas da Era da Graça e executou um novo estágio de obra. Deus deseja ardentemente que as pessoas saiam depressa do mundo religioso — esta cidade desolada e acompanhem os passos de Sua obra. Deus Todo-Poderoso diz: ‘Deus cumprirá este fato: Ele fará com que todas as pessoas em todo o universo venham para diante Dele e adorem o Deus na terra, e Sua obra em outros lugares cessará, e as pessoas serão forçadas a buscar o caminho verdadeiro. Será como José: todos o procuraram em busca de comida e se curvaram diante dele, pois ele tinha coisas para comer. Para evitar a fome, as pessoas serão forçadas a buscar o caminho verdadeiro. A comunidade religiosa inteira sofrerá uma fome intensa, e só o Deus de hoje é a fonte da água viva, possuidor dos mananciais perenes providos para o deleite do homem, e as pessoas virão e dependerão Dele’ (“O Reino Milenar chegou”). Através das palavras de Deus Todo-Poderoso, entendemos claramente: agora, Deus tem reivindicado a obra do Espírito Santo das igrejas da Era da Graça e a depositou naqueles que têm acompanhado Seus passos hoje, permitindo que essas pessoas recebam a rica provisão de Deus. Ao mesmo tempo, elas obtiveram a rega das palavras da vida, e seus espíritos estão saciados. Fora essas pessoas, o mundo religioso está sofrendo de fome. Isso forçou as pessoas a procurarem o caminho verdadeiro e a acompanharem os passos de Deus, para que não caiam na escuridão e percam a salvação de Deus.”

Depois de assistir ao filme, a irmã comungou: “Se tivermos conhecimento do motivo da desolação do templo na Era da Lei, também entenderemos a causa da desolação da igreja atual. Pensando no tempo em que o Senhor Jesus veio para realizar Sua obra, os sacerdotes, escribas e fariseus se apegaram às velhas práticas, condenaram a obra do Senhor Jesus segundo as leis do Antigo Testamento, resistiram a Ele loucamente e expulsaram-no do templo. Eles O condenaram dizendo que a obra do Senhor Jesus, que curava os enfermos e expulsava demônios, estava expulsando os demônios por Belzebu, o príncipe dos demônios, blasfemando contra a obra do Espírito Santo sem remorso, censura ou disciplina. Eles também desobedeceram aos mandamentos de Deus, ofereceram sacrifícios pífios para enganar a Deus e transformaram o templo em um covil de ladrões, onde as pessoas vendiam bois, ovelhas e pombas e trocavam dinheiro, mas não mostravam sinais de arrependimento. Eles se concentravam em aprender conhecimento teológico e teorias, gostavam de fazer discursos e trabalhar fora, fingiam ser devotos diante dos crentes para fazer as pessoas adorá-los. Mas, em segredo, eles resistiram e julgaram a obra do Senhor Jesus, e tentaram encontrar todos os tipos de acusações contra Ele, de modo a enganar e prender as pessoas. Não vemos a obra do Espírito Santo neles. É o mesmo fenômeno da igreja religiosa atual: quando os irmãos e irmãs cometem pecados, eles não recebem disciplina; quando o presbítero demonstra ser um fingido, trata sua família de maneira arrogante, conta mentiras e bebe, ele não se sente culpado; e mesmo quando alguns pastores e presbíteros roubam ofertas, eles ainda não são disciplinados; todos eles vivem pecando durante o dia para confessar à noite. Eles perderam a obra do Espírito Santo há muitos anos. Isto cumpre o que a Bíblia diz: ‘E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará’ (Mateus 24:12).”

Eu disse com hesitação: “Os pastores e os presbíteros falam muito bem durante a pregação, mas não praticam os ensinamentos do Senhor e mostram duas faces aos crentes. Tudo isso não são iniquidades?” A irmã Shinian disse com um sorriso: “Sim. O Espírito Santo abandonou as igrejas porque essas iniquidades ficaram abundantes. Sem a obra do Espírito Santo, os pastores só podem resolver problemas por métodos humanos. Eles seguem as tendências sociais para pregar, ajudar os crentes a lidar com os assuntos conjugais, repetem algumas pregações antigas ou adotam métodos como treinar para fortalecer, organizam viagens e realizam jantares para segurar os crentes, que parecem animados externamente, mas estão cansados espiritualmente e não obtêm suprimento. Assim, o que eles fazem não tem a confirmação da obra do Espírito Santo. Em contraste, a Igreja de Deus Todo-Poderoso desenvolveu-se rapidamente em pouco mais de vinte anos. Os irmãos e irmãs de todas as denominações que creem de verdade no Senhor, vieram investigar a obra de Deus Todo-Poderoso e voltaram para a casa de Deus. Eles leem e praticam a palavra de Deus, experimentam a obra Dele, tratam as pessoas com amor e têm grande fé em Deus. Não importa quais contratempos ou falhas encontrem, eles nunca deixam Deus. Todas essas são as manifestações da obra do Espírito Santo, que apenas cumpre as palavras: "O que é de Deus aumentará; o que é do homem diminuirá.” Pode-se ver que somente a Igreja de Deus Todo-Poderoso tem a obra do Espírito Santo e Deus Todo-Poderoso é o retorno do Senhor Jesus. A palavra de Deus Todo-Poderoso está em Apocalipse 2:7: ‘Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.’ Somente seguindo os passos do Cordeiro e aceitando a rega e o suprimento da palavra de Deus Todo-Poderoso podemos receber a obra do Espírito Santo.”

Através da comunhão da irmã, eu entendi completamente o motivo da desolação em nossa igreja. Em primeiro lugar, porque a iniquidade abundou, Deus abandonou esse tipo de igreja. Por outro lado, Deus veio para realizar uma nova obra de julgamento e purificação com a palavra, de modo que o Espírito Santo não sustenta mais a obra passada, e assim a religião caiu na situação desoladora. Eu também vi através de diversos problemas que não pude entender antes, compreendendo que em uma igreja sem a obra do Espírito Santo, os pastores e presbíteros pregam apenas doutrinas e noções humanas, e que, mesmo que eu me esforçasse muito para buscar participar dos cultos na igreja, dos cursos e das reuniões de estudo da Bíblia, eu não obteria uma nova luz. Como os problemas que haviam me intrigado por um longo tempo foram finalmente resolvidos, senti-me iluminada e com o coração liberto.

Através de comunhão constante, eu estava certa de que Deus Todo-Poderoso era a segunda vinda do Senhor Jesus. Depois disso, participei ativamente das reuniões e li a palavra de Deus Todo-Poderoso, recebendo o suprimento e sendo regada em minha vida e espírito. Eu agradeço a Deus Todo-Poderoso por me deixar ouvir Sua voz através da internet, para que eu pudesse ser levantada diante de Seu trono e pudesse acompanhar as pegadas do Cordeiro.

Por Tracy, Malásia

Leia mais artigo sobre volte para Deus:

De onde vem essa voz

O tabernáculo de Deus está com os homens

Contate-nos

Esperas ansiosamente pela aparição do Senhor? Como o Senhor aparecerá? Como devemos acolher a Sua aparição? Convidamos-lhe sinceramente a juntar-se a nós na nossa reunião online para conversar sobre esse tópico connosco.