Menu

Testemunho Cristão: Ela encontrou o caminho para se libertar do pecado (I)

como se libertar do pecado

Em 2005, tive uma séria doença. Meu marido me levou para buscar formas de curar-me, mas foi em vão. Quando não tinha para onde ir, ouvi falar que minha doença poderia melhorar assim que eu cresse no Senhor Jesus, então fui a uma igreja e pedi a ajuda de um pastor. Depois que o pastor orou por mim várias vezes, gradualmente me recuperei de minha doença. A partir daí, cri que o Senhor Jesus é o verdadeiro Deus. Em meu tempo livre, ia à igreja para adorar, mas não lia a Bíblia ou orava com frequência. Em agosto de 2013, meu marido foi subitamente capturado e jogado na prisão por causa de um acordo de negócios, enfrentando a possibilidade de passar o resto da vida na cadeia. Foi como um relâmpago em dia claro, e eu não sabia o que fazer. Em desespero, só podia jejuar constantemente e perseverar em minhas orações ao Senhor. Graças ao Senhor por ouvir minhas orações. Dois meses depois, meu marido foi libertado.

Essa experiência mexeu comigo. Experimentei em pessoa que o Senhor é uma ajuda muito presente para mim, e que Ele é minha confiança a qualquer momento. A partir de então, com frequência levava o pastor para divulgar o evangelho e dar testemunho na vila. Nunca estive ausente de nenhuma reunião semanal e também fiz uma oferta do dízimo de meu salário. Em tempos normais, quando estava em casa, juntava toda minha família para orar e ler a Bíblia toda manhã e noite. Como tínhamos uma vida bastante abastada, meus irmãos mais novos, sobrinhos, sobrinhas e alguns órfãos todos se voltaram para nós. No auge, havia 22 pessoas em minha casa. Embora eu não fosse instruída e não pudesse pregar, em minha fé no Senhor, estabeleci um exemplo. Naquela época, meu maior desejo era que cada membro de minha família pudesse ser um bom crente no Senhor e servisse sinceramente ao Senhor. Portanto, me esforcei para agir de acordo com os ensinamentos do Senhor na vida real, esperando que meus comportamentos estimulassem toda minha família. Ao mesmo tempo, eu considerava que, contanto que perseguisse e me esforçasse dessa maneira, e persistisse e resistisse até o fim, certamente entraria no reino dos céus.

Entretanto, por algum motivo, minha fé subitamente esfriou em 2016, e eu vivia frequentemente em negatividade e fraqueza. Não podia sentir o Senhor comigo, muito menos podia praticar Seus ensinamentos. Toda vez que via que o que os membros de minha família faziam não estava alinhado com minha vontade, não conseguia evitar de perder a cabeça. Mesmo por questões pequenas como varrer e passar pano no chão, se fosse incômodo aos meus olhos, eu resmungava com os outros. Além disso, com frequência eu discutia com meu marido por algumas trivialidades em casa. Como resultado, todos ficaram fartos e com medo de mim, e me evitavam com frequência. De fato, toda vez que ficava brava ou discutia com minha família, me sentia muito triste e culpada, pensando: “Sou uma crente no Senhor. Como posso pecar verbalmente?” Mas ainda não mudava depois que confessava meus pecados. O que me deixou ainda mais abatida foi que, influenciados por mim, eles não tinham interesse em reunir-se e ler a Bíblia. Não apenas eu os influenciava, mas também os desencorajava. Não conseguia lembrar quantas vezes me cheguei diante do Senhor para orar: “Oh, Senhor, sempre Te deixei triste e desapontado. Claramente disse que não faria nada que Tu não gostasses. Mas agora, com frequência não consigo deixar de pecar. Sempre quebro minhas promessas, então repetidamente Te magoo. Oh, Senhor, me ajude. Realmente não quer viver nesse tipo de estado, e não quero ficar devendo a nenhuma alma, muito menos estou disposta a ser uma pessoa que será esquecida por Ti”.

Para não ficar deprimida, decidi fortalecer meus esforços em ler a Bíblia e até fui a uma montanha para jejuar e orar. Entretanto, havia vezes em que lia apenas alguns versículos na Bíblia e depois meus olhos ficavam embotados; antes que proferisse orações, caía no sono. Eu não estava disposta a desistir, então fui visitar algumas igrejas locais, esperando encontrar uma com a obra do Espírito Santo. Inesperadamente, a situação na maioria das igrejas era a mesma. Em todo lugar, os crentes se tornaram negativos e fracos, desejando os prazeres do mundo. Confrontado pela condição da igreja, o pastor me disse que o Senhor não se importava com nossa fraqueza, contanto que não nos separássemos do caminho do Senhor ou O traíssemos, mas se nos esforçássemos e sacrificássemos mais a Ele, e resistíssemos até o fim, nós crentes certamente poderíamos entrar no reino dos céus. Na superfície, parecia que essas palavras eram certas, mas nunca me senti confiante.

Quando estava em confusão, certo dia de novembro de 2017, conheci a irmã Qin da Alemanha pelo Facebook. Um dia, enviei a ela uma mensagem porque me sentia muito aflita e escura em meu espírito, que me dizia que estava ansioso por recuperar minha fé e amor no Senhor. Ela comungou comigo: “Agora, há uma desolação generalizada no mundo da religião e eles estão morrendo de fome. Os crentes não conseguem sentir a presença do Senhor, e ficaram escuros e fracos em espírito. Perderam o coração que ama ao Senhor e ficou cada vez mais fácil seguir a carne para o pecado, eles não conseguem apegar-se aos ensinamentos Dele. Essas situações são muito perigosas.

Se estivermos desprovidas da presença do Senhor em nossa fé Nele, não podemos ganhar Seu reconhecimento. Então, podemos apenas cair em uma condição negativa e fraca, mas em vez disso, devemos buscar Sua aparição e obra positivamente. Apenas encontrando as pegadas do Senhor e a fonte inesgotável de vida, nosso espírito sedento pode obter nutrição e alimento, e nossa fé e amor podem ser restaurados. Agora são os últimos dias, e as profecias do retorno do Senhor na Bíblia já foram basicamente cumpridas. Neste momento crítico de dar as boas-vindas ao Senhor, devemos ter mais reuniões, buscar a verdade e a aparição do Senhor com irmãos e irmãs que perseguem a verdade. Dessa forma, podemos encontrar as pegadas do Senhor e não sermos abandonados pelo Senhor.

Depois disso, a irmã Qin me apresentou a irmã Lucy e a irmã Xiling. Quando as irmãs me convidaram a ter reuniões, pensei que elas interpretariam a Bíblia comigo. Sendo arrogante, pensei que já sabia do que elas iriam falar. Consequentemente, não ficava on-line com frequência e mesmo que, às vezes, tivesse uma reunião breve com elas, ficava distraída. Embora eu fosse tão desobediente, Deus não desistiu de me salvar, mas continuou se movendo em mim. Certa manhã, subitamente me senti vazia e entediada, então abri o YouTube e digitei as palavras “Igreja de Deus Todo-Poderoso”, a qual havia sido mencionada pelas irmãs. Não esperava que, nas páginas que surgiram, veria tantos filmes e vídeos evangélicos. Clique nos vídeos “Despertando na adversidade da perseguição” e “Doçura na adversidade” e comecei a assistir. Ao fazê-lo, fiquei profundamente atraída e tocada pelas experiências dos protagonistas. Diante de cruéis torturas, eles ainda eram capazes de manter sua fé e amor por Deus, o que era o que eu ansiava ter. Chorei enquanto assistia os filmes. Surpreendentemente, vi no vídeo as palavras que a irmã havia me enviado antes sobre como orar. Naquele momento, vim a saber que essas palavras eram de um livro da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Ao mesmo tempo, lembrei-me vagamente das palavras que as irmãs haviam lido para mim, que diziam que Deus já havia sido chamado de Jeová e também Jesus, e hoje Ele é chamado de poderoso, Deus Todo-Poderoso. Sob esta luz, Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado. Imediatamente sentei-me na cama e enviei mensagens para a irmã Qin, marcando uma reunião com as irmãs. Na reunião, lhes disse diretamente: “O que vocês me testificaram foi a obra de Deus Todo-Poderoso? Assistindo aos filmes, entendi que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado em carne”. Depois de ouvir isto, a irmã Lucy me disse, animada: “Irmã, você finalmente acordou! Antes, nós lhe dissemos tantas coisas, mas você não absorveu nem entendeu nada. Hoje, você finalmente acordou. Graças a Deus por Sua graça”. Naquele momento, me senti alegre e envergonhada. A partir daquele dia, eu fazia três ou quatro reuniões por semana com as irmãs e assistia filmes e vídeos de hinos desde a manhã até a noite. Quanto mais eu assistia, mais brilhante me sentia no coração e não ficava cansada ou farta de jeito nenhum. Além disso, senti que tinha fé e amor por Deus novamente. Foi como se eu tivesse voltado ao abraço de Deus e me sentia muito feliz.

Nas reuniões seguintes, me esforcei para buscar mais por que meu estado de pecado e confissão não podia ser resolvido e qual era a causa raiz do problema. Elas comungaram comigo em detalhes de acordo com as palavras de Deus. Deus diz: “Na época, a obra de Jesus foi para redimir toda a humanidade. Os pecados de todos que acreditavam Nele foram perdoados; contanto que você acreditasse Nele, Ele o redimiria; se você acreditasse Nele, não era mais um pecador e estava livre de seus pecados. É isso o que significava ser salvo e ser justificado pela fé. No entanto, naqueles que acreditavam ainda restava o que era rebelde e se opunha a Deus e que ainda precisava ser removido lentamente. A salvação não significava que o homem havia sido completamente ganho por Jesus, mas sim que o homem não era mais do pecado, que ele havia sido perdoado de seus pecados: se você acreditasse, nunca mais seria do pecado.” “Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria da humanidade peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, embora a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto”.

Por Kemu, Myanmar

Continua…

Parte dois: Testemunho Cristão: Ela encontrou o caminho para se libertar do pecado (II)

Contate-nos

Esperas ansiosamente pela aparição do Senhor? Como o Senhor aparecerá? Como devemos acolher a Sua aparição? Convidamos-lhe sinceramente a juntar-se a nós na nossa reunião online para conversar sobre esse tópico connosco.