Menu

Reflexão bíblica para hoje: todas as palavras de Deus estão na Bíblia?

Reflexão bíblica para hoje: todas as palavras de Deus estão na Bíblia?

O livro do Apocalipse profetizou: “Eis que cedo venho” (Apocalipse 22:7). Nos últimos anos, todas as profecias profetizavam a volta do Senhor foram cumpridas, e muitas pessoas sentem que o Senhor, provavelmente, já voltou. Além disso, a Relâmpago do Oriente já testemunha, há muito tempo, que nos últimos dias, Deus veio outra vez para dizer novas palavras que estão fora da Bíblia, para conduzir uma nova etapa da obra, e também que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus que voltou. Irmãos e irmãs de todas as denominações que creem no Senhor com sinceridade e anseiam pela verdade reconheceram a voz de Deus através da leitura das palavras de Deus Todo-Poderoso e voltaram-se para Ele. Mas alguns irmãos e irmãs pensam que “todas as palavras e obras de Deus estão registradas na Bíblia, e a obra e as palavras de Deus não existem fora dela”. Por isso, eles se recusam a buscar ou investigar as declarações e palavras de Deus nos últimos dias. A totalidade das palavras e obras de Deus estão contidas na Bíblia? As palavras e a obra de Deus existem fora da Bíblia? Compreender essas questões é fundamental para saber se podemos, ou não, receber a volta do Senhor e obter a salvação de Deus nos últimos dias! Hoje, discutiremos as questões que envolvem essas questões.

O Senhor Jesus profetizou, com clareza, que diria novas palavras quando voltasse nos últimos dias

Primeiro, vamos verificar diversas passagens da Bíblia. O Senhor Jesus disse: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:12-13). “E, se alguém ouvir as minhas palavras, e não as guardar, eu não o julgo; pois eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem me rejeita, e não recebe as minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:47-48). E nos capítulos 2 e 3 do Apocalipse, está profetizado várias vezes que: “Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.” Além disso, o capítulo 5, versículos 1-5: “Vi na destra do que estava assentado sobre o trono um livro escrito por dentro e por fora, bem selado com sete selos. Vi também um anjo forte, clamando com grande voz: Quem é digno de abrir o livro e de romper os seus selos? E ninguém no céu, nem na terra, nem debaixo da terra, podia abrir o livro, nem olhar para ele. E eu chorava muito, porque não fora achado ninguém digno de abrir o livro nem de olhar para ele. E disse-me um dentre os anciãos: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos.” E, no capítulo 22, versículos 12-13: “Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro, o princípio e o fim.” O Senhor Jesus profetizou que Ele voltaria nos últimos dias para abrir o livro e retirar os sete selos, bem como falar às igrejas, revelar-nos todas as verdades e mistérios que nunca ouvimos falar, realizar a obra de julgamento começando pela casa de Deus e separar o joio do trigo, os bons dos maus, as ovelhas dos cabritos, recompensar os bons e punir os maus e arranjar o destino de todos os tipos de pessoas. Toda essa obra será realizada quando o Senhor voltar e os detalhes dessa obra não estão registrados na Bíblia. Se seguirmos a afirmação “todas as palavras e obras de Deus estão registradas na Bíblia, e não existem fora dela”, como essas profecias do Senhor vão se cumprir? Isso prova que nos últimos dias, Deus sem dúvidas expressará as palavras do Espírito Santo às igrejas e realizará o estágio final de Sua obra para salvar a humanidade, ambas fora da Bíblia.

Todas as obras e palavras de Deus estão registradas na Bíblia?

Além disso, irmãos e irmãs que entendem bem a Bíblia sabem que, no processo de compilação e edição da Bíblia, as profecias de certos profetas não foram incluídas no Antigo Testamento devido a negligências dos compiladores, e foram compiladas nos livros deuterocanônicos. Da mesma forma, o Novo Testamento não contém registros completos das palavras e obras do Senhor Jesus, como é declarado em João 21:25: “E ainda muitas outras coisas há que Jesus fez; as quais, se fossem escritas uma por uma, creio que nem ainda no mundo inteiro caberiam os livros que se escrevessem.” O Senhor Jesus operou oficialmente por três anos e meio, durante os quais Ele guiou seus discípulos enquanto viajava e pregava em muitos lugares. Ele disse muitas palavras e expressou muitas verdades, mas apenas algumas dezenas de milhares de Suas palavras estão registradas na Bíblia, o que pode ser, no máximo, a quantidade que Ele falou em um único dia de pregação, apenas a ponta do iceberg da totalidade das palavras ditas por Jesus. Assim, dizer que “todas as palavras e obras de Deus estão registradas na Bíblia, e não existem fora dela” não está de acordo com os fatos, e se baseia puramente em nossas próprias noções e imaginações.

As palavras de Deus dizem: “As coisas que estão registradas na Bíblia são limitadas; elas não podem representar a obra de Deus em sua plenitude. Os Quatro Evangelhos têm, juntos, menos de cem capítulos nos quais está escrito um número limitado de acontecimentos, tais como Jesus amaldiçoar a figueira, Pedro negar o Senhor três vezes, Jesus aparecer aos discípulos após Sua crucificação e ressurreição, ensinar sobre o jejum, ensinar sobre a oração e sobre o divórcio, o nascimento e a genealogia de Jesus, a escolha dos discípulos por Jesus, e assim por diante. Entretanto, o homem as valoriza como tesouros, até comparando a obra de hoje com elas. Ele até acredita que toda a obra que Jesus fez em Sua vida só equivaleu a esse tanto, como se Deus só fosse capaz de fazer esse tanto e nada além disso. Não é absurdo?” (“O mistério da encarnação (1)”). “Se você deseja ver a obra da Era da Lei e como os israelitas seguiram o caminho de Jeová, deve ler o Antigo Testamento; se deseja entender a obra da Era da Graça, deve ler o Novo Testamento. Mas, como você vê a obra dos últimos dias? Você deve aceitar a liderança do Deus de hoje e entrar na obra de hoje, pois esta é a nova obra, e ninguém a registrou anteriormente na Bíblia. […] A obra de hoje é uma senda que o homem nunca trilhou, e um caminho que ninguém jamais viu. É obra que nunca foi feita antes — é a mais recente obra de Deus na terra. […] Quem poderia ter registrado cada pedacinho da obra de hoje, sem omissão, antecipadamente? Quem poderia ter registrado essa obra mais poderosa e mais sábia, que desafia as convenções, contida no velho livro mofado? A obra de hoje não é história e, como tal, se você deseja seguir a nova senda de hoje, deve se separar da Bíblia, deve ir além dos livros de profecia ou de história contidos na Bíblia. Só então você será capaz de percorrer a nova senda corretamente, e só então você poderá entrar no novo reino e na nova obra” (“A respeito da Bíblia (1)”).

As palavras de Deus afirmam com muita clareza que a Bíblia contém apenas uma parte das palavras Dele e as obras durante a Era da Lei e a Era da Graça, e uma porção limitadas dessas obras. Além disso, a Bíblia contém apenas profecias sobre as palavras e obra de Deus nos últimos dias, não registros detalhados. Antes de Deus realizar a obra dos últimos dias, a obra que Ele fará e as palavras que expressará não aparecerão na Bíblia por conta própria, porque as pessoas são meros seres criados. Elas não conseguem compreender a obra que Deus realizará, muito menos registrar a obra de Deus dos últimos dias antes mesmo de ser realizada. Todos nós sabemos que quando o Senhor Jesus veio ao mundo para realizar Sua obra, Ele pregou o evangelho do reino dos céus, o caminho do arrependimento, disse às pessoas para orar e confessar seus pecados, ensinou a tolerância e a paciência, realizou muitos milagres, curou os doentes, expulsou demônios, foi crucificado para redimir a humanidade, etc. Nenhuma das palavras ou obras do Senhor Jesus foram registradas no Antigo Testamento da Bíblia, e ninguém escreveu Suas palavras que ainda não haviam sido ditas ou a parte da Sua obra que ainda não fora realizada. Do mesmo modo, as verdades expressas e a obra realizada por Deus nos últimos dias devem necessariamente existir fora da Bíblia. É impossível que existam, na Bíblia, registros detalhados da obra de Deus no fim dos tempos.

A obra de Deus deve estar baseada na Bíblia? A Bíblia pode representar Deus?

A palavra de Deus diz: “Afinal, o que é maior: Deus ou a Bíblia? Por que Deus deve operar de acordo com a Bíblia? Será que Deus não tem o direito de ir além da Bíblia? Deus não pode Se afastar da Bíblia e fazer outra obra? Por que Jesus e Seus discípulos não guardavam o sábado? Se fosse para Ele guardar o sábado e praticar de acordo com os mandamentos do Antigo Testamento, por que Jesus não guardou o sábado depois que veio, mas, em vez disso, lavou os pés, cobriu a cabeça, partiu o pão e bebeu vinho? Tudo isso não está ausente dos mandamentos do Antigo Testamento? Se Jesus honrava o Antigo Testamento, por que Ele rompeu com essas doutrinas? Você deve saber qual veio primeiro, Deus ou a Bíblia! Sendo o Senhor do sábado, Ele não poderia também ser o Senhor da Bíblia?” (“A respeito da Bíblia (1)”).

Deus é o Senhor da criação, a fonte da vida para todas as coisas. A riqueza de Deus é infinita e inesgotável, e a partir do momento em que Ele começou a realizar Sua obra para salvar a humanidade, tanto na emissão de leis e mandamentos, como na pregação do caminho do arrependimento, Ele sempre expressou a verdade, Seu caráter e tudo o que Ele é, e incessantemente regou, proveu e guiou a humanidade. As palavras e a obra de Deus baseiam-se em Seu plano de gerenciamento e nas exigências da humanidade. Elas nunca foram baseadas na Bíblia e não são limitados por ela. Quando Deus criou os céus, a terra e todas as coisas, ou quando Ele destruiu o mundo com um dilúvio, queimou Sodoma, guiou os israelitas para fora do Egito, usou Moisés para proclamar a lei, ou encarnou-se pessoalmente e foi crucificado para redimir a humanidade, entre outras coisas, nenhuma dessas coisas foi feita com base no conteúdo da Bíblia. Todas elas foram realizadas fora da Bíblia. Quando limitamos a totalidade da obra e das palavras de Deus ao que está na Bíblia, não estamos menosprezando e blasfemando contra Deus? O Senhor Jesus disse: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de mim; mas não quereis vir a mim para terdes vida!” (João 5:39-40). As palavras do Senhor nos dizem, com clareza, que a Bíblia é apenas um testemunho da obra de Deus. Não pode representar Deus, não pode tomar o lugar de Sua obra e não pode conceder às pessoas a verdade e a vida. Todos nós reconhecemos que Deus, não a Bíblia, é o Criador dos céus, da terra e de todas as coisas. Todos nós reconhecemos que é Deus, não a Bíblia, quem observa nossos corações. Todos nós reconhecemos que é Deus, não a Bíblia, quem guia e redime a humanidade. E todos nós reconhecemos que é Deus, não a Bíblia, que trará as palavras ditas pelo Espírito Santo às igrejas e cumprirá as profecias dos últimos dias. Somente Deus, que é supremo, tem a autoridade suprema. Apenas Deus pode realizar a obra necessária para salvar a humanidade. E somente Deus pode nos conceder o caminho, a verdade e a vida em todas as eras. Portanto, a Bíblia não pode ser comparada a Deus e muito menos representa a Deus.

Como cristãos, devemos respeitar o fato da obra de Deus, em vez de delimitar as palavras e a obra de Deus, apegando-nos a nossas noções e ideias. Também não devemos buscar uma base bíblica para todas as coisas. Se fizéssemos isso, poderíamos condenar e resistir a Deus com facilidade, deixar o Senhor que voltou do lado de fora da porta e perder para sempre nossa chance de receber a salvação de Deus. Fazer isso seria imitar os sumos sacerdotes, escribas e fariseus do judaísmo, que ansiavam pela vinda do Messias para libertá-los do governo romano, mas quando o Senhor Jesus expressou novas palavras e realizou uma nova obra que estava fora do Antigo Testamento, os líderes religiosos judaicos agiram com arrogância e egoísmo. Eles não tinham nenhum desejo de buscar a verdade, e se apegavam obstinadamente a suas próprias noções e ideias, acreditando que, porque as palavras e a obra do Senhor Jesus estavam fora do Antigo Testamento, elas eram heresias. Eles fizeram todos os tipos de acusações contra o Senhor, resistiram violentamente, condenaram e blasfemaram, e até conspiraram com o satânico governo romano para crucifica-Lo, cometendo assim um grave pecado e levando a nação de Israel e uma morte trágica. Podemos ver que, se tomarmos nossas próprias noções e ideias como base para delimitar as palavras e a obra de Deus, podemos resistir a Ele com facilidade e ofender Seu caráter!

Como devemos agir quando ouvimos pessoas pregando a notícia da volta do Senhor?

Depois de ouvir a comunhão acima, é seguro supor que os irmãos e irmãs que anseiam pela verdade reconhecem que a totalidade das palavras e obra de Deus não está contida apenas na Bíblia, que as palavras e obra de Deus existem fora dela, e que nos últimos dias, quando o Senhor retornar, Ele falará novas palavras, realizará um novo estágio da obra e salvará plenamente a humanidade. Então, hoje, quando nos deparamos com as notícias do retorno do Senhor, como devemos agir?

O Senhor Jesus nos disse certa vez: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus… Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos” (Mateus 5:3, 6). Por essas palavras, nós podemos entender que nossa atitude diante da verdade deve ser nossa atitude diante de Deus. Ele quer que sejamos pessoas que buscam e anseiam humildemente pela verdade. Essa é a única maneira de obter as bênçãos de Deus em plenitude. Considere o exemplo de Pedro: na Bíblia, está escrito que o irmão de Pedro, André, correu para vê-lo depois de se encontrar com o Senhor Jesus e compartilhou a notícia de que ele havia encontrado o Messias, por isso trouxe Pedro para visitar o Senhor Jesus. Pedro não se apegou a nenhuma ideia, nem se recusou a investigar. Em vez disso, ele foi ver o Senhor Jesus e, através de Seus sermões e Sua obra, Pedro determinou que o Senhor Jesus era o Messias e recebeu a Sua salvação (ver João 1: 40-42). Quando o Senhor Jesus chamou os outros discípulos que O seguiram, eles também não se apegaram ao Antigo Testamento. Ao contrário, com temor de Deus em seus corações, eles buscaram com humildade, e, no final, também foram capazes de reconhecer a voz de Deus nas palavras do Senhor Jesus. Eles determinaram que o Senhor Jesus era o messias, seguiram-No sem resistência e receberam a Sua salvação.

Portanto, se desejamos receber o Senhor que voltou, se tratamos a Bíblia da maneira correta, devemos também seguir o exemplo de Pedro e dos outros que seguiram o Senhor Jesus, manter uma atitude de busca humilde e concentrar-nos em escutar a voz de Deus. Somente assim podemos nos reunir com o Senhor e obter Sua salvação nos últimos dias. Se nos apegamos às nossas noções, nunca buscarmos ou investigamos, e não aproveitarmos o tempo que temos, quando a obra de Deus for concluída, nós podemos perder a salvação de Deus dos últimos dias para sempre.

Graças sejam a Deus por Sua iluminação e orientação. Amém!

Por Saverio, Itália

Veja também:

– A Bíblia foi inspirada por Deus?

– O que é a Bíblia? 3 aspectos da verdade que você precisa saber

– Os sinais da volta de Jesus já se cumpriram

Recomendado para você:

“Quebrar o feitiço” Trecho – Existe a palavra de Deus fora da Bíblia?

Contate-nos

Esperas ansiosamente pela aparição do Senhor? Como o Senhor aparecerá? Como devemos acolher a Sua aparição? Convidamos-lhe sinceramente a juntar-se a nós na nossa reunião online para conversar sobre esse tópico connosco.