Menu

Eu finalmente entendi, Por que o nome de Deus muda?

No final dos anos 80, quando estava na universidade, tive a sorte de ouvir o evangelho do Senhor Jesus. Por meio de encontros e leituras da Bíblia, aprendi que o nome de Deus era Jesus, que Ele criou o céu e a terra, que é o único e verdadeiro Deus, que governa sobre todas as coisas, que para redimir a humanidade foi crucificado, que Ele é nosso único Salvador, e que devemos defender o nome de Jesus em todo tempo, porque na Bíblia está escrito: “E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos” (Atos 4:12). Movida pelo Espírito Santo, ansiava por ler mais da Bíblia e participar de encontros. Meu coração estava cheio de paz e alegria.

Depois, eu não sabia por que, mas minha igreja começou a ficar mais e mais vazia. Meu pastor não tinha nada para pregar, havia disputas e inveja entre meus colegas de trabalho, e a fé e amor dos crentes esfriaram. Para procurar a obra do Espírito Santo, visitei muitas outras igrejas, mas o que encontrei foi basicamente o mesmo, o que me deixou muito desapontada. No fim de novembro de 2017, fui ouvir um sermão de um pregador famoso. Lá, conheci a irmã Wei. Nós nos demos bem e tivemos conversas profundas. Mais tarde, ela me apresentou um site da internet onde encontrei e participei de uma aula de estudo bíblico, e lá, conheci um irmão chamado Peter. Em nossos encontros de estudo bíblico, o irmão Peter, às vezes, compartilhava as palavras do Senhor, tais como o modo de fazer a vontade do Pai celestial, quais tipos de pessoas podem entrar no reino dos céus, o que as virgens prudentes são, como distinguir a voz de Deus, e assim por diante. Ele também comungou conosco sobre as razões para o esvaziamento da igreja, o pano de fundo da obra de Deus na Era da Lei e na Era da Graça, a relação entre as duas Eras, e muitas outras coisas que foram reveladoras para mim. Ele me ajudou a entender muitos aspectos da verdade que eu não tinha entendido no passado. Eu estava muito feliz em participar de um encontro como este, era como se eu sentisse a mesma sensação que experimentei quando me tornei crente no Senhor. Esse encontro estava cheio da orientação do Espírito Santo, e eu fui movida e senti o coração enriquecido. Depois, participei muitas vezes dos encontros de estudos bíblicos, esperando que pudesse entender mais da verdade e ganhar mais provisão de vida.

Cristãos lêem as palavras de Deus juntas

Conhecendo a relação entre o nome de Deus e Sua obra

Em um encontro, o irmão Peter disse: “Hoje, vemos cenas de esvaziamento em todos os lugares do mundo religioso, crentes vivem suas vidas em um ciclo de pecado e arrependimento, e eles não podem escapar da escravidão e restrições do pecado. Deus falou: ‘Sereis pois santos, porque eu sou santo’ (Levítico 11:45). Hebreus 12:14 também diz: ‘A santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor.’ Deus é Santo. E nós somos imundos e cheios do caráter satânico de arrogância, falsidade, egoísmo e desprezo. Além disso, nós sempre vivemos no pecado, e, às vezes, mentimos e enganamos. Quando nos deparamos com coisas que são desagradáveis para nós ou quando a nossa família não está em paz, nós até culpamos e não compreendemos Deus. É impossível para pessoas como nós, que muitas vezes não podem ajudar, e que pecam e resistem a Deus, ser qualificadas para entrar no reino dos céus. Então, para nos salvar do pecado, Deus está fazendo um estágio da obra dos últimos dias para remover nossos pecados sob o nome de Deus Todo-Poderoso, para que assim possamos escapar por completo da escravidão e do controle do pecado, sermos transformados e purificados por Ele, e entrar no reino de Deus.”

As palavras do irmão Peter foram muito surpreendentes para mim. Eu pensei: nós de fato vivemos em um estado de pecado e confissão, incapazes de escapar da escravidão do pecado e desqualificados para entrar no reino dos céus. Pareceu-me possível que o Senhor, baseado nas necessidades da humanidade, pudesse fazer uma nova obra para remover por completo o nosso pecado, mas como seria possível que o Senhor mudasse o Seu nome e adotasse um novo? Por mais de 2.000 anos, os cristãos têm confiado e orado no nome do Senhor Jesus, e apenas crendo e confiando em Jesus nós recebemos graça e salvação. Como o Senhor poderia mudar seu nome? Eu achei impossível aceitar e disse: “Irmão, a Bíblia diz: ‘E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos.’ Aqui diz de modo claro que não há outro nome além de Senhor Jesus pelo qual nós poderemos ser salvos. Como você pode dizer que o Senhor terá um novo nome e ser chamado de Deus Todo-Poderoso quando Ele retornar? Há alguma base bíblica para essa comunhão?”

Peter explicou com paciência: “Irmã, na verdade, a Bíblia contém profecias dizendo que o Senhor terá um novo nome quando Ele retornar nos últimos dias. Vamos ler alguns versículos da Bíblia. Apocalipse 3:12 fala: ‘A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, da parte do meu Deus, e também o meu novo nome.’ Apocalipse 1:8 diz: ‘Eu sou o Alfa e o èmega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.’ Apocalipse 11:17 diz: ‘Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, porque tens tomado o teu grande poder, e começaste a reinar.’ E Isaías 13:6 diz: ‘Uivai, porque o dia de Jeová está perto; virá do Todo-Poderoso como assolação.’ O Apocalipse claramente menciona “meu novo nome”, o que é o mesmo que dizer que Seu novo nome não será “Jesus”, e os versículos seguintes profetizam o nome “o Todo-Poderoso”, para que possamos confirmar nessas profecias que quando o Senhor Jesus voltar, Ele terá um novo nome e será chamado Deus Todo-Poderoso”.

Enquanto ouvia a comunhão do irmão Peter, eu olhei esses versículos na Bíblia e pensei: “Sim, o Apocalipse menciona de maneira clara que Deus terá um novo nome, e muitas profecias mencionam “o Todo-Poderoso”. O que parece que quando o Senhor Jesus retornar, Ele terá um novo nome. Isso não pode estar errado. Eu já tinha lido a Bíblia muitas vezes, por que eu não tinha notado esses versículos antes? Eu fiquei especialmente chocada com o versículo: “Uivai, porque o dia de Jeová está perto; virá do Todo-Poderoso como assolação.” Deus Todo-Poderoso faria a obra de destruição do mundo, não o Senhor Jesus! O pensamento me chocou e animou ao mesmo tempo. Nós já estamos vivendo nos últimos dias, e todos os tipos de desastres estão piorando, e isso poderia significar que o Senhor já retornou, e foi chamado de Deus Todo-Poderoso? Quando eu percebi isso, decidi levar esse assunto a sério e investigar mais.

Naquele momento, o irmão Peter disse: “Irmã, vou ler para você um pouco mais de passagens da palavra de Deus. Depois disso, você vai entender de modo mais claro a verdade sobre os nomes de Deus. Deus Todo-Poderoso diz: ‘Alguns dizem que o nome de Deus não muda. Por que, então, o nome Jeová se tornou Jesus? Foi profetizado que o Messias viria, então, por que veio um homem com o nome de Jesus? Por que o nome de Deus mudou? Essa obra não foi executada muito tempo atrás? Deus é incapaz de realizar uma nova obra hoje? A obra do passado pode ser alterada, e a obra de Jesus pode seguir a partir da obra de Jeová. Não é possível, portanto, que a obra de Jesus seja sucedida por outra obra? Se o nome de Jeová pode ser mudado para “Jesus”, então, não pode também o nome de Jesus ser mudado? Nada disso é estranho; simplesmente acontece que as pessoas são ingênuas demais’ (‘Como o homem que delimitou Deus em suas noções pode receber as revelações de Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”). ‘Por que Jeová e Jesus são um, todavia Eles são chamados por nomes diferentes em eras diferentes? Não é porque as eras de sua obra são diferentes? Poderia um único nome representar Deus em Sua totalidade?’ (‘A visão da obra de Deus (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”). ‘Você deve saber que, originalmente, Deus não tinha nome. Ele só assumiu um, dois ou muitos nomes porque tinha obra a fazer e tinha que gerenciar a humanidade. Seja qual for o nome pelo qual Ele é chamado — Ele não o escolheu Ele mesmo livremente? Ele precisaria de você — uma de Suas criações — para decidir isso? O nome pelo qual Deus é chamado é um nome que está de acordo com o que o homem é capaz de apreender, com a linguagem da humanidade, mas esse nome não é algo que o homem possa abranger’ (‘A visão da obra de Deus (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Depois de ler as palavras de Deus, o irmão Peter comungou: “Deus diz com clareza que Ele, no princípio, não tinha nome. Deus só adotou nomes diferentes para a era em vigor, porque Ele estava realizando a obra da salvação da humanidade. O nome de Deus se atualiza de acordo com Sua obra. Na Era da Lei, Deus promulgou leis e mandamentos e guiou o homem em sua vida diária. Ele foi chamado de Jeová. Quando a Era da Graça chegou, Deus realizou a obra de redenção da humanidade. A obra de Deus mudou, então o nome dele se tornou Jesus. Nos últimos dias, Deus está realizando a obra de julgamento a partir da casa de Deus. É uma nova e melhorada forma de operar e o nome de Deus certamente mudará. No entanto, o nome de Deus muda de acordo com as necessidades da obra, e nós, humanos, não temos o direito de interferir, muito menos usar nossas próprias concepções e imaginações para colocar limites em Deus. Caso contrário, nos tornamos insensíveis. A Bíblia diz: ‘Quem mediu com o seu punho as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, […] Quem guiou o Espírito de Jeová, ou, como seu conselheiro o ensinou?’ (Isaías 40:12, 13). Deus é o Criador e Governante dos céus e da terra e de todas as coisas. Os pensamentos de Deus são mais altos que os pensamentos do homem. Quer Deus tenha apenas um nome, ou adote um novo, tudo é sabedoria Dele, e nós, a humanidade, não podemos entender. Então, somente se mantivermos um coração de humildade e busca, poderemos entender os mistérios, encontrar as pegadas de Deus e alcançar a salvação Dele nos últimos dias. ”

Meu coração sentiu-se leve depois de ouvir a comunhão do irmão Peter, e eu disse com alegria: “Eu entendo, a obra de Deus não é imutável, e o nome de Deus muda com a Sua obra. Deus não fica preso ao velho, e quando Sua obra muda, Seu nome também muda. Parece que eu realmente preciso aprender a ser uma virgem prudente e ter um coração humilde, que busque a obra de Deus dos últimos dias!”

Entendendo o significado dos nomes de Deus

Quando o irmão Peter ouviu meu entendimento, ele ficou muito feliz e expressou seu agradecimento a Deus com entusiasmo. Quando ponderei sobre as palavras de Deus Todo-Poderoso e sobre o que o irmão Peter tinha comungado, pensei: como Deus usa nomes diferentes em cada era de acordo com a Sua obra, qual é o significado desses nomes?” Pensando nisso, falei sobre essa confusão.

Depois de me ouvir, o irmão Peter disse: “Irmã, esta pergunta é respondida muito claramente na palavra de Deus Todo-Poderoso, então vamos ler uma passagem de Sua palavra. Deus Todo-Poderoso diz: ‘“Jeová” é o nome que assumi durante Minha obra em Israel e significa o Deus dos israelitas (o povo escolhido de Deus) que pode se apiedar do homem, amaldiçoar o homem e guiar a vida do homem; o Deus que possui grande poder e é cheio de sabedoria. “Jesus” é Emanuel, o que significa a oferta pelo pecado que é repleta de amor, repleta de compaixão e que redime o homem. Ele fez a obra da Era da Graça e representa a Era da Graça e só pode representar uma parte da obra do plano de gerenciamento. Isso significa, somente Jeová é o Deus do povo escolhido de Israel, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó, o Deus de Moisés e o Deus de todo o povo de Israel. E assim, na era atual, todos os israelitas, exceto o povo judeu, adoram Jeová. Eles fazem sacrifícios a Ele no altar e O servem usando vestes sacerdotais no templo. O que eles esperam é a reaparição de Jeová. Somente Jesus é o Redentor da humanidade, e Ele é a oferta pelo pecado que redimiu a humanidade do pecado. Ou seja, o nome de Jesus veio da Era da Graça e veio a existir por causa da obra da redenção na Era da Graça. O nome de Jesus veio a existir para permitir que as pessoas da Era da Graça renascessem e fossem salvas e é um nome específico para a redenção de toda a humanidade. Assim, o nome de Jesus representa a obra da redenção e denota a Era da Graça. O nome Jeová é um nome específico para o povo de Israel que viveu sob a lei. Em cada era e em cada estágio da obra, Meu nome não é infundado, mas tem um significado representativo: cada nome representa uma era. “Jeová” representa a Era da Lei e é o título honorífico para o Deus adorado pelo povo de Israel. “Jesus” representa a Era da Graça e é o nome do Deus de todos aqueles que foram redimidos durante a Era da Graça. Se o homem ainda deseja a chegada de Jesus, o Salvador, durante os últimos dias e ainda espera que Ele chegue à imagem que Ele tinha na Judeia, então todo o plano de gerenciamento de seis mil anos teria parado na Era da Redenção e não poderia ter prosseguido. Os últimos dias, além disso, jamais chegariam, e a era jamais seria encerrada. Isto se dá porque Jesus, o Salvador, é somente para a redenção e a salvação da humanidade. Assumi o nome de Jesus para o bem de todos os pecadores da Era da Graça, mas não é esse o nome pelo qual porei fim a toda humanidade. Embora todos, Jeová, Jesus, e o Messias, representem Meu Espírito, esses nomes apenas denotam as diferentes eras de Meu plano de gerenciamento e não Me representam em Minha totalidade. Os nomes pelos quais as pessoas da terra Me chamam não podem articular todo o Meu caráter e tudo o que sou. Eles são meramente nomes distintos pelos quais Eu sou chamado durante diferentes eras. Assim, quando a era final — a era dos últimos dias — chegar, Meu nome mudará novamente. Não serei chamado de Jeová, nem de Jesus, e menos ainda de Messias — mas serei chamado de o potente Próprio Deus Todo-Poderoso, e sob tal nome porei um fim a toda a era. Já fui conhecido como Jeová. Também já fui chamado de Messias, e as pessoas no passado Me chamaram de Jesus o Salvador porque elas Me amavam e respeitavam. Hoje, porém, não sou o Jeová nem o Jesus que as pessoas conheceram nos tempos passados; sou o Deus que voltou nos últimos dias, o Deus que encerrará esta era. Sou o Próprio Deus que Se ergue da extremidade da terra, repleto de todo o Meu caráter e pleno de autoridade, honra e glória. As pessoas nunca se envolveram Comigo, nunca Me conheceram e sempre foram ignorantes do Meu caráter. Desde a criação do mundo até hoje, nem uma só pessoa Me viu. Este é o Deus que aparece ao homem durante os últimos dias, mas que está oculto entre os homens. Ele reside entre os homens, verdadeiro e real, como o sol ardente e a chama flamejante, cheio de poder e transbordante de autoridade. Não há uma única pessoa ou coisa que não será julgada por Minhas palavras nem uma única pessoa ou coisa que não será purificada pelo fogo ardente. No fim, todas as nações serão abençoadas por causa de Minhas palavras e também esmagadas em pedaços por causa de Minhas palavras. Dessa forma, todas as pessoas durante os últimos dias verão que Eu sou o Salvador que retornou e que Eu sou o Deus Todo-Poderoso que conquista toda a humanidade. E todos verão que já fui a oferta pelo pecado para o homem, mas que, nos últimos dias, Eu também Me torno as chamas do sol que queimam todas as coisas, bem como o Sol da justiça que revela todas as coisas. Essa é a Minha obra dos últimos dias. Eu assumi esse nome e possuo esse caráter para que todas as pessoas possam ver que Eu sou um Deus justo, e o sol ardente, a chama flamejante, para que todos possam Me adorar, o único Deus verdadeiro, e para que possam ver Minha verdadeira face: não sou apenas o Deus dos israelitas e não sou apenas o Redentor; Eu sou o Deus de todas as criaturas nos céus, na terra e nos mares’(O Salvador já voltou sobre uma “nuvem branca”’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Quando terminamos de ler a palavra de Deus, o irmão Peter continuou sua comunhão: “Pela palavra de Deus, podemos entender que o nome que Ele toma em cada era tem seu próprio significado. Na Era da Lei, Deus tomou o nome de Jeová, o qual representava que Deus expressou naquela época Seus carateres de majestade, ira, maldição e piedade. Com o nome Jeová, Deus iniciou Sua obra na Era da Lei. Ele ordenou as leis e mandamentos e ensinou a humanidade recém-criada a viver na Terra. Aqueles que obedecessem às leis de Jeová receberiam as bênçãos e a graça de Deus, enquanto aqueles que violassem as leis seriam apedrejados ou queimados até a morte. Sob a lei, os israelitas viram que o caráter de Jeová Deus não permitia ofensa, então eles guardavam rigorosamente as leis e consideravam o nome de Jeová como santo. Sob a orientação de Jeová Deus, as pessoas viveram uma vida normal e ordeira por alguns milhares de anos. No final da Era da Lei, a humanidade foi corrompida profundamente por Satanás e as pessoas não podiam mais obedecer às leis e mandamentos de Deus, de modo que elas não tinham ofertas suficientes para expiar seus pecados, e corriam o risco de serem condenadas e mortas pela lei. Portanto, para salvar a humanidade, Deus usou o nome Jesus para realizar a obra da redenção. Ele expressou Seu caráter de amor e misericórdia. Ele derramou Sua graça infinita sobre o homem e, por fim, foi crucificado para redimi-lo de Satanás. A partir de então, as pessoas que acreditavam no Senhor começaram a orar em nome de Jesus e a desfrutar do perdão de Deus e de Sua graça ilimitada. O nome ‘Jesus’ existia para permitir que as pessoas da Era da Graça pudessem renascer e serem salvas. O nome ‘Jesus’ representa a obra redentora de Deus e também Seu caráter de amor e misericórdia. Embora redimidos pelo Senhor Jesus, nosso caráter satânico ainda está profundamente enraizado em nós e nos controla, levando-nos para pecar e resistir a Deus a qualquer momento. A fim de nos salvar do pecado por completo, Deus realizou Sua obra de julgamento e castigo com o nome de Deus Todo-Poderoso. Deus vai transformar e purificar por completo aqueles que creem mesmo Nele e têm sede da verdade, bem como salvá-los do pecado, para que possam retornar à semelhança original de quando Deus criou o homem. Enquanto isso, Deus revelará todos aqueles que odeiam e desprezam a verdade e resistem a Ele, separando assim os homens de acordo com cada tipo, e então recompensando os bons e punindo os maus e concluindo a obra de Seu plano de gerenciamento de seis mil anos para salvar a humanidade. Assim, nos últimos dias, Deus se revela aos homens com um caráter de justiça, majestade, ira e intolerância à ofensa. Ele mostra a eles Seu caráter original e tudo o que Ele tem e é. Assim, podemos ver que, além de criar tudo, Ele também detém o domínio sobre todas as coisas. Além de ser a oferta pelo pecado do homem, Deus também pode aperfeiçoar, mudar e purificar a humanidade. Ele é o primeiro e o último. Ninguém pode compreender plenamente a Sua maravilha, ou os Seus feitos. Portanto, nos últimos dias, este é o significado de Deus tomando o nome de ‘Deus Todo-Poderoso’. Durante o plano de gerenciamento de Deus para a salvação da humanidade, Ele inicia e encerra uma era com um novo nome. Se o Senhor Jesus ainda fosse chamado de Jesus quando retornasse nos últimos dias, o plano de gerenciamento de Deus para salvar a humanidade permaneceria na Era da Graça e não progrediria, viveríamos em pecado para sempre, não poderíamos ser purificados, nem entrar no reino dos céus.”

O irmão Peter falou com lógica e apoiou seu argumento em evidências. Deus usa nomes diferentes para realizar obras diferentes em distintas eras, e cada um dos nomes de Deus representa a obra e os caracteres de Deus naquela era. Essa é a razão para Deus ter um nome em cada era. Eu tinha despertado um pouco a essa altura e percebi que o versículo: “E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos” significa que podemos ser salvos, desde que aceitemos a obra de redenção de Deus e invoquemos o nome do Senhor. Mas ser salvo se refere apenas a ter os pecados perdoados, e, se nos apegarmos ao nome de Jesus, ficaremos eternamente presos na Era da Graça, nosso caráter corrupto não será transformado e não poderemos ser purificados e salvos por Deus, e por fim, não podemos entrar no reino dos céus.

Eu respondi com rapidez: “Sim! Amém! Irmão, sua comunhão abriu a porta da compreensão para mim. Eu nunca mais vou ficar confusa sobre o motivo para a mudança do nome de Deus. Eu creio no Senhor há décadas, mas nunca ouvi uma verdade como essa. Meus pastores nos pedem para defender o nome do Senhor, mas nenhum deles jamais conseguiu me fazer entender de onde vem o nome de Deus ou qual o significado dele. Agora, a palavra de Deus Todo-Poderoso revelou o mistério do nome de Deus. Ele originalmente não tinha nome e toma um nome diferente em cada era de acordo com a necessidade de Sua obra. Cada nome representa a obra de Deus e o caráter que Ele expressa naquela era. Esse fato é cheio de significado e não é algo que possa ser determinado pelas pessoas. Agora estou certa de que o Senhor Jesus retornou de verdade e que Ele é Deus Todo-Poderoso! Então, estou disposta a aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias.”

Cristãos lêem as palavras de Deus juntas

Apenas orando para o novo nome de Deus, nós podemos receber a obra do Espírito Santo

Certa vez, quando a reunião estava prestes a terminar, o irmão Peter disse que eu deveria orar em nome de Deus Todo-Poderoso. Mas eu orava no nome do Senhor Jesus há décadas, por isso, não estava muito confortável para orar para o novo nome de Deus. Assim, contei para o irmão Peter como eu realmente me sentia.

O irmão Peter disse: “Irmã, quando comecei a orar no nome de Deus Todo-Poderoso, tive o mesmo pensamento, mas me deparei com uma passagem da palavra de Deus que mudou minha mente. Deixe-me ler essa passagem. Deus Todo-Poderoso diz: ‘A obra do Espírito Santo muda dia a dia. Eleva-se mais a cada passo; a revelação de amanhã é ainda mais elevada que a de hoje, passo a passo escalando cada vez mais alto. Essa é a obra pela qual Deus aperfeiçoa o homem. Se não conseguirem manter o ritmo, as pessoas poderão ser deixadas para trás a qualquer momento. Se não tiverem um coração obediente, não conseguirão prosseguir até o fim. A era anterior passou; esta é uma nova era. E, em uma nova era, uma nova obra precisa ser feita. Especialmente na era final, em que o homem será aperfeiçoado, Deus realizará uma nova obra cada vez mais rápido, portanto, sem obediência em seu coração, o homem terá dificuldade em seguir os passos de Deus’ (‘Aqueles que obedecem a Deus com um coração sincero certamente serão ganhos por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”). Pelas palavras de Deus, entendi que somente aqueles que obedecem a Deus e à Sua última obra com um coração verdadeiro podem ganhar a obra do Espírito Santo e receber o aperfeiçoamento de Deus; enquanto aqueles que não obedecem a Deus de verdade, mas são conservadores, não podem receber a obra e a orientação do Espírito Santo, muito menos serem aperfeiçoados por Deus. Hoje, Deus traz o fim da Era da Graça e introduz a Era do Reino com o nome de Deus Todo-Poderoso. A obra do Espírito Santo foi transferida para sustentar a obra de Deus dos últimos dias. Aqueles que aceitam e obedecem a obra de Deus Todo-Poderoso e oram de verdade em nome de Deus Todo-Poderoso, recebem a obra e a orientação do Espírito Santo e desfrutam dos prazeres de Sua obra. Mas aqueles que não aceitam a obra de Deus Todo-Poderoso nem oram em Seu nome não podem receber a obra e a orientação do Espírito Santo. Assim como quando Deus se fez carne para realizar Sua obra com o nome de Jesus, a obra do Espírito Santo foi transferida para sustentar a obra da Era da Graça. Se orássemos e invocássemos o nome do Senhor Jesus, poderíamos obter a obra do Espírito Santo e desfrutar da graça, paz e felicidade concedidas pelo Senhor Jesus. Já aqueles que ainda respeitavam as leis e não aceitavam o nome do Senhor, perderam a obra do Espírito Santo, passaram a viver na escuridão e foram abandonados por Deus. Depois de reconhecer isso, orei no novo nome de Deus – Deus Todo-Poderoso. Quando não entendo a verdade, oro a Deus Todo-Poderoso e busco a Sua vontade e, depois de ler as palavras de Deus, meu coração sente que tudo fica claro, eu entendo as sinceras intenções de Deus e me sinto em paz e feliz. Então, se quisermos receber a obra do Espírito Santo, devemos aceitar e obedecer à nova obra de Deus e orar em Seu novo nome. Somente assim podemos seguir os passos da obra de Deus e receber a Sua salvação.”

Depois de ouvir as palavras de Deus e a comunhão do irmão Peter, entendi: depois de iniciada a nova obra de Deus, a obra do Espírito Santo também se transfere para a nova obra, por isso, quando o Senhor Jesus veio realizar Sua obra, aqueles que a aceitaram e clamaram pelo Seu nome receberam a orientação e o suprimento do Espírito Santo. Os que rejeitaram o nome do Senhor não acompanharam a nova obra do Espírito Santo, e foram rejeitados e eliminados pelo Espírito Santo. Da mesma forma, Deus começou agora uma nova era e tem um novo nome, então, neste momento, devo aceitar e obedecer sem hesitação. Somente orando no novo nome de Deus podemos receber a obra do Espírito Santo. Eu devo agir de acordo com a palavra de Deus e não ser conservadora.

Graças a Deus. Quando mudei meus pontos de vista e orei no nome de Deus Todo-Poderoso, senti-me calma e segura em meu coração, e, quanto mais orava, mais íntimo ficava meu relacionamento com Deus. Ao mesmo tempo, percebi que a razão pela qual o mundo religioso ficou vazio e o motivo para os crentes não sentirem prazer nas reuniões é que eles não seguem a nova obra de Deus, mas se apegam ao nome, às palavras e à obra passados de Deus, por isso seus espíritos estão na escuridão e eles não têm para onde ir. Depois de perceber isso, tornei-me mais grata pela salvação de Deus que me permitiu ouvir a voz Dele e voltar para diante de Seu Trono.

Hoje, mais de seis meses depois de aceitar a obra de Deus dos últimos dias, eu vivi a vida da igreja, li a palavra de Deus e compartilhei meu conhecimento pessoal e experiência com meus irmãos e irmãs, e, neste período, ganhei mais do que em todas as décadas anteriores de crença no Senhor. E eu realmente gostei de ter a irrigação e o suprimento da água da vida de Deus. Graças a Deus!

Irmãos e irmãs, neste momento a era mudou, assim, tanto a obra de Deus quanto Seu nome mudaram com ela. A irmã Xuelan aceitou a nova obra de Deus e ora no novo nome Dele. Ela seguiu os passos de Deus, avançou para uma nova era e recebeu a obra e a orientação do Espírito Santo. Ela aproveita a doçura em seu coração e seu estado espiritual se transformou. Você quer ter essa experiência também?

Por Xuelan, Austrália

Artigos relacionados:

Mistérios da Bíblia – Quem revela o mistério no nome de Deus

Quais são os nomes que Deus tem? Quais são os significados deles?

Contate-nos

Esperas ansiosamente pela aparição do Senhor? Como o Senhor aparecerá? Como devemos acolher a Sua aparição? Convidamos-lhe sinceramente a juntar-se a nós na nossa reunião online para conversar sobre esse tópico connosco.