Siga-nos

As chaves do Reino: Por que o Senhor Jesus deu a Pedro as chaves do reino dos céus

Fiquei confuso lendo as Escrituras

Hoje de manhã, depois da minha oração matinal, abri a Bíblia e li o versículo 19, do capítulo 16, do Evangelho de Mateus, onde o Senhor Jesus disse a Pedro, “Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares, pois, na terra será ligado nos céus, e o que desligares na terra será desligado nos céus.” Ao ler esses versículos, pensei: O Senhor Jesus tinha doze discípulos, mas por que Ele deu as chaves a Pedro e não aos outros? O que Pedro fez para que o Senhor ficasse tão satisfeito com ele? Se eu conseguir descobrir as respostas para essas perguntas e agir segundo os atos de Pedro, será que eu também não vou ganhar os elogios do Senhor e no futuro entrar no reino dos céus? No entanto, mesmo após ler esses versículos diversas vezes eu não consegui a resposta, e tive de tomar o café-da-manhã primeiro e ir trabalhar.

Encontrei as respostas depois de consultar uma de minhas colegas

Durante o intervalo do almoço, perguntei a uma colega que crê no Senhor, e ela ficou feliz em me ajudar.

Ela disse, “Antes, eu também ficava confusa com esta passagem. Depois, li Mateus 16: 13-19 várias vezes e refleti cuidadosamente sobre o texto. Graças a Deus por Seu esclarecimento. Consegui entender a vontade do Senhor.

Podemos ver em Mateus 16:13-16 que, quando o Senhor Jesus perguntou a vários de seus discípulos,  ‘Quem dizem os homens ser o Filho do homem?’ Responderam eles: Uns dizem que é João, o Batista; outros, Elias; outros, Jeremias, ou algum dos profetas. Mas vós, perguntou-lhes Jesus, quem dizeis que eu sou? Respondeu-lhe Simão Pedro: ‘Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.’ A partir isso, podemos ver que entre os doze discípulos, só Pedro sabia que o Senhor Jesus era o Messias – Cristo que viria. Através de Sua obra e palavras Pedro pôde confirmar que o Senhor Jesus veio do Espírito Santo. Mesmo os fariseus condenando, atacando e julgando o Senhor Jesus, ele não foi enganado, mas simplesmente obedeceu a direção e a vontade do Espírito Santo e seguiu o Senhor Jesus o tempo todo. Daí, sabemos que Pedro tinha o conhecimento verdadeiro do Senhor Jesus. Além disso, quando os soldados vieram para prender o Senhor, Pedro se adiantou para protegê-Lo e cortou a orelha do soldado. Seu ato foi resultado de seu temperamento de sangue quente e um tanto grosseiro, o que não estava alinhado com a vontade do Senhor, mas de outro ângulo, na presença de tal perigo, o fato de Pedro ter agido assim mostrou que ele realmente amava o Senhor. Além disso, depois que o Senhor ressurgiu dos mortos e subiu ao céu, Pedro pastoreou as igrejas de acordo com os mandamentos do Senhor e, finalmente, foi crucificado de cabeça para baixo por causa do Senhor, dessa forma, dando um testemunho impactante e belíssimo. A partir dessas coisas, podemos ver também que Pedro realmente amava o Senhor, caso contrário, não arriscaria sua vida para protegê-Lo, nem se comprometeria a segui-Lo até a morte e propagar Seu evangelho, muito menos dar os testemunhos de se submeter a Deus até sua morte e amá-Lo ao extremo.”

Eu concordei com a cabeça e disse, “Isso mesmo. Entre os doze discípulos, somente Pedro reconheceu que o Senhor Jesus era o Cristo. Pedro, de fato, tinha o conhecimento verdadeiro do Senhor.”

Minha colega continuou falando, “O Senhor Jesus disse, ‘Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento’ (Mateus 22:37-38). ‘Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada. Quem não me ama, não guarda as minhas palavras’ (João 14:23-24). ‘Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus’ (Mateus 7:21). Pedro observou o maior mandamento – amar ao Senhor, por isso ele não era governado pelos soldados, pôde proteger o Senhor e,  até mesmo, entregar sua vida e ser pregado de cabeça para baixo na cruz por causa Dele, obedecendo a Deus até a morte. Isso foi suficiente para mostrar que ele era a pessoa que seguia o caminho do Senhor. O fato de que o Senhor Jesus deu a Pedro as chaves do reino dos céus nos permite saber que Pedro era um homem segundo o coração do Senhor e sua busca foi aprovada por Ele. Para entender o reino dos céus, devemos imitar Pedro e ser pessoas que amam e conhecem o Senhor. Somente dessa forma podemos receber Suas promessas.”

Após ouvir suas palavras, eu vi a luz e disse: “É o seguinte, o fato de o Senhor ter entregado as chaves do reino dos céus a Pedro contém suas mais sinceras intenções e expectativas para a humanidade. Então como Pedro, especificamente, buscou conhecer e amar o Senhor?

Somente imitando a busca de Pedro receberemos a aprovação do Senhor.

Ouvindo minhas palavras, ela pegou um tablet com alegria e me falou: “Sobre a forma como Pedro buscou amar e conhecer o Senhor, li duas passagens de um site evangélico, que explicam isso com bastante clareza. Permita que eu as leia para você.

O Senhor Jesus deu a Pedro as "chaves do reino dos céus"

Pedro seguiu Jesus por vários anos e viu muitas coisas em Jesus que as pessoas não têm. […] Na vida, Pedro se avaliava segundo tudo o que Jesus fazia. Mais notavelmente, as mensagens que Jesus pregava ficaram gravadas em seu coração. Ele era completamente dedicado e leal a Jesus, e ele nunca falou nenhuma queixa contra Ele. Como resultado, ele se tornou o fiel companheiro de Jesus em todos os lugares aonde Ele ia. Pedro observou os ensinamentos de Jesus, Suas gentis palavras, o que Ele tomava como Seu alimento, Suas roupas, Seu abrigo e como Ele viajava. Ele emulava Jesus em todo respeito. Ele nunca era hipócrita, mas rejeitou tudo que era antiquado, seguindo o exemplo de Jesus tanto em palavra como em ações. Foi então que Pedro sentiu que os céus e a terra e todas as coisas estavam nas mãos do Todo-Poderoso e que, por essa razão, ele não tinha escolha própria. Pedro também assimilou tudo o que Jesus era e usou isso como um exemplo.

Depois de um período de experiência, Pedro viu em Jesus muitos dos feitos de Deus; ele viu a beleza de Deus e viu muito do ser de Deus em Jesus. Ele viu também que as palavras que Jesus falava não poderiam ter sido proferidas pelo homem e que a obra que Jesus realizou não poderia ter sido realizada pelo homem. Nas palavras e ações de Jesus, além disso, Pedro viu muito da sabedoria de Deus e muita obra de uma natureza divina. Durante suas experiências, ele não veio meramente a conhecer a si mesmo, mas também prestou especial atenção a cada ação de Jesus, a partir das quais ele descobriu muitas coisas novas; a saber, que havia muitas expressões do Deus prático na obra que Deus realizou por intermédio de Jesus, e que Jesus diferia de um homem comum nas palavras que proferia e nas ações que tomava, assim como na maneira como Ele pastoreava as igrejas e na obra que realizava. Assim, Pedro aprendeu de Jesus muitas lições que deveria aprender e quando chegou o momento em que Jesus estava prestes a ser pregado na cruz, ele havia adquirido uma certa quantidade de conhecimento de Jesus — conhecimento esse que se tornou a base de sua lealdade a Jesus por toda a sua vida e de sua crucificação de cabeça para baixo por causa do Senhor.’”

Depois de ouvir essas palavras, eu disse a ela: “Quando Pedro viveu com o Senhor Jesus, ele prestou muita atenção, observando Suas palavras e as coisas que Ele fazia.”

Ela disse, “Sim, a partir dessas duas passagens podemos ver que Pedro desejava conhecer o Senhor. Quando ele estava em contato com o Senhor Jesus, ele observava todas as suas palavras e todos os seus atos. No Senhor Jesus, ele viu muito do ser da Sua divindade. Por exemplo, Suas palavras são cheias de autoridade e poder; ninguém é capaz de fazer Suas obras; ninguém possui Sua misericórdia, amor, paciência e tolerância para com o homem. Além do mais, a partir dos diferentes modos com que o Senhor Jesus tratava as pessoas comuns e os fariseus, Pedro via Sua santidade e justiça. As revelações e a vida do Senhor são coisas positivas, podem iluminar o homem, e daí por diante. Pedro viu muitos lados adoráveis de Deus no Senhor Jesus, e isso incitou o seu amor pelo Senhor. Ele tomava o Senhor Jesus como exemplar, estava atento à Sua vontade e era extremamente leal a Ele, pastoreando as igrejas e propagando o Seu evangelho. Além disso, Pedro mantinha firmemente as Suas palavras em sua memória, e sempre as contemplava e as punha em prática. E ele sempre examinava as suas próprias palavras e atitudes. Se visse que não estava satisfazendo o desejo de Deus, ele se arrependia, e encontrava uma forma apropriada de dar o seu melhor para satisfazer a Deus. Ainda por cima, Pedro não era arrogante enquanto trabalhava e não se colocava na posição de um dos discípulos do Senhor Jesus, mas simplesmente amava a Deus e cumpria seu dever como uma criatura. Mesmo que fosse ridicularizado pelos incrédulos ou perseguido pelo governo, ele não reclamava com Deus. Mesmo com todas as dificuldades que sofreu e as formas de provação e aperfeiçoamento que encarou, o seu amor por Deus nunca mudou. Devido à sua busca, ele finalmente pôde obedecer a Deus até a morte, amá-Lo ao extremo, e ser pregado na cruz de cabeça para baixo por causa Dele. O Senhor Jesus favoreceu a sua humanidade e a sua busca pela crença em Deus, e sabia que ele era o mais digno de confiança em qualquer assunto. Assim, o Senhor Jesus disse, ‘Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas. […] e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, […] dar-te-ei as chaves do reino dos céus.’” (ver Mateus 16:17-19).

Quando minha colega terminou de falar, senti um brilho especial dentro de mim e senti verdadeiramente que Deus consegue enxergar as profundezas do coração do homem. Não é sem motivo que o Senhor Jesus elogiou Pedro e deu a ele as chaves do reino dos céus. No passado, pelo fato de Pedro ter negado o Senhor três vezes, eu não entendia por que o Ele o elogiou. Agora, percebi a minha estupidez e ignorância. O Senhor levou em consideração a essência do homem, mas eu considerei suas expressões momentâneas. Se eu não tivesse posto de lado meus conceitos e buscado a vontade do Senhor, como eu poderia ter entendido? Através da comunhão com a minha colega, eu soube que Pedro foi amado por Deus e que ele é nosso exemplo. Apesar de eu não poder viver com o Senhor hoje, eu ainda posso imitar Pedro em buscar conhecê-Lo, amá-Lo e exercitar Suas palavras na vida real. Somente dessa forma eu poderei ser elogiado pelo Senhor e terei a oportunidade de entrar no reino dos céus.

Eu disse à minha colega: “Graças ao Senhor pelos Seus ensinamentos, porque Ele me permite ouvir uma pregação tão boa e ter uma colheita abundante. Graças ao Senhor! Amém!”

Ela disse com um sorriso: “Agradeça ao Senhor! Amém!”

Por Yang Qing

Tradução: Hannah Ximenes


Leia mais:
– Ensinamentos de jesus: Benditos são os puros de coração
– Parábolas de jesus: Por que Jesus Cristo falava por parábolas quando estava operando

Clique para ler mais

Contate-nos

Diante da proibição de reuniões da igreja durante o COVID-19, o que os cristãos devem fazer? Clique para se juntar a nós em nossas reuniões online.

Venha conversar com a gente! Converse conosco no WhatsApp
WhatsApp

Por favor, leia e concorde com a nossa política de privacidade abaixo para começar a conversar com a gente.

Você leu e concordou com a nossa política de privacidade?