Siga-nos

6. Nós lemos muitas das palavras de Deus Todo-Poderoso. Elas possuem autoridade e poder, e elas são de fato a voz de Deus. No entanto, os pastores e presbíteros dizem que na Bíblia está escrito: “Estou admirado de que tão depressa estejais desertando daquele que vos chamou na graça de Cristo, para outro evangelho, o qual não é outro; senão que há alguns que vos perturbam e querem perverter o evangelho de Cristo. Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos pregasse outro evangelho além do que já vos pregamos, seja anátema” (Gálatas 1:6-8). Seguindo essas palavras ditas por Paulo, os pastores e presbíteros dizem que nossa crença em Deus Todo-Poderoso se desvia do nome do Senhor Jesus e do caminho do Senhor Jesus. Eles dizem que cremos em outro evangelho e que isso é apostasia, uma traição ao Senhor. Embora sintamos que o que eles dizem esteja errado, não podemos dizer com certeza de que maneira eles estão errados. Por favor, comungue conosco sobre isso.

Perguntas e respostas sobre a volta do Senhor Jesus 6

Resposta:

Baseados nessas palavras de Paulo, os pastores e presbíteros dizem que acreditar em Deus Todo-Poderoso é afastar-se do nome do Senhor Jesus, acreditar em outro evangelho, trair o Senhor. Mas essa interpretação que fazem das palavras de Paulo está correta? Depois de ler a Bíblia, muitas pessoas não buscam a verdade, e, sem dar atenção ao contexto daquela época, impõem regras, com absoluta cegueira, por capricho ou impulso, que facilmente enganam e confundem as pessoas. Se os pastores e presbíteros citam a Bíblia fora de contexto, acabam facilmente semeando confusão entre aqueles que estão investigando o verdadeiro caminho. Na verdade, havia um contexto para as palavras de Paulo: na Era da Graça, havia apenas um evangelho, o evangelho da obra de redenção do Senhor Jesus. Quando as pessoas espalhavam outros caminhos — evangelhos que não eram o evangelho do Senhor Jesus — estes eram “outro evangelho”, evangelhos que enganavam as pessoas. E as pessoas que eram ludibriadas a seguir outro evangelho depois de aceitar o nome do Senhor Jesus traíam o Senhor. Quando Paulo proferiu essas palavras, Deus ainda estava por fazer a obra dos últimos dias, e não havia ninguém que pregava o evangelho dos últimos dias. Obviamente, então, esse “outro evangelho” do qual Paulo falava certamente não era o evangelho do retorno do Senhor durante os últimos dias, mas aqueles evangelhos pregados pelos falsos cristos que emergiram quando o Senhor Jesus apareceu e realizava a Sua obra. Qualquer estudo histórico da época certamente revelaria tal situação. Na verdade, Paulo nunca disse que pregar o evangelho do reino quando o Senhor retornasse estava errado, muito menos ousou dizer que, se as pessoas aceitassem o evangelho dos últimos dias do Senhor Jesus que retornou — Deus Todo-Poderoso — elas estariam traindo o Senhor. Entretanto, os pastores e os presbíteros do mundo religioso usam as palavras de Paulo para as igrejas da Era da Graça para condenar a obra dos últimos dias de Deus Todo-Poderoso. Ao fazerem isso, estão simplesmente interpretando mal a Bíblia e citando-a fora de contexto, o que é algo realmente ridículo e absurdo! É evidente que os pastores e os presbíteros estão tentando enganar as pessoas, para impedi-las de buscar e investigar o verdadeiro caminho. Se fosse como eles dizem, então quando o Senhor Jesus veio à Terra operar, e muitos que acreditavam em Jeová começaram a seguir o Senhor Jesus após contemplar Sua aparência e obra, e aceitaram a salvação do Senhor, essas pessoas que seguiram o Senhor Jesus estavam traindo Jeová e cometendo apostasia? Obviamente, não estavam traindo Jeová, mas seguindo as pegadas de Deus — estavam sendo fiéis a Deus. Aqueles que, por teimosia, se agarravam à lei e não aceitavam a salvação do Senhor Jesus, entretanto, podiam parecer conservar o nome de Jeová, mas, aos olhos de Deus, eles rebelaram contra Ele e resistiram à Sua nova obra; ativeram-se somente à obra que Deus fizera no passado, não seguiram as pegadas de Deus, e não aceitaram nem obedeceram às palavras e à obra atuais de Deus — eles é que eram os verdadeiros apóstatas, que eram detestados e rejeitados por Deus.

Nós, que acreditamos no Senhor, temos um profundo entendimento de que, embora nossa fé no Senhor implique que nossos pecados estão perdoados, nós ainda vivemos no estado sob o qual pecamos durante o dia e confessamos nossos pecados à noite. Controlados por nossa natureza satânica, costumamos revelar nosso caráter satânico, como arrogância e convencimento, desonestidade e engano, egoísmo e ignobilidade; não podemos deixar de mentir e pecar, de rebelar-nos contra Deus e de resistir a Ele, e não escapamos dos laços e grilhões do pecado. Quem não é santo não pode encontrar-se com o Senhor. Deus é santo, então como poderia permitir que entrem em Seu reino aqueles que ostentam o caráter de Satanás e tendem a se rebelar contra Ele e Lhe resistir? Portanto, com a chegada da Era do Reino dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso realiza um estágio de obra mais nova e elevada sobre a fundação da obra do Senhor Jesus: a obra de julgar e limpar o homem durante os últimos dias. Neste estágio da obra, Deus expressa a verdade para resolver a natureza pecaminosa e o caráter corrupto do homem, permitindo-lhe ser limpo e salvo por Deus de uma vez por todas, e levando-o ao reino de Deus. Isso cumpre as profecias da Bíblia: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:12-13). “Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:48). “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus” (1 Pedro 4:17). Assim, aqueles que aceitam a obra dos últimos dias de Deus Todo-Poderoso não estão traindo o Senhor Jesus nem cometendo apostasia. Ao contrário, eles ouvem a voz de Deus e seguem as pegadas do Cordeiro; somente essas pessoas são as virgens sábias, e são elas que são elevadas diante de Deus para comparecer ao Seu banquete.

Deus Todo-Poderoso diz:“Se o homem crê em Deus, deve seguir de perto as pegadas de Deus, passo a passo; deve ‘seguir o Cordeiro aonde quer que Ele vá’. Somente essas pessoas buscam o caminho verdadeiro, somente elas conhecem a obra do Espírito Santo. As pessoas que obedecem servilmente a letras e doutrinas são aquelas que foram eliminadas pela obra do Espírito Santo. A cada nova era, Deus iniciará uma nova obra, e em cada era haverá um novo começo entre os homens. Se o homem simplesmente adere às verdades de que ‘Jeová é Deus’ e ‘Jesus é Cristo’, que são verdades que se aplicam somente a uma única era, nunca conseguirá acompanhar a obra do Espírito Santo e será sempre incapaz de ganhar a obra do Espírito Santo. Seja com for que Deus realize Sua obra, o homem O segue sem a menor hesitação, e de perto. Desse modo, como pode o homem ser eliminado pelo Espírito Santo? Não importa o que Deus faça, contanto que o homem tenha certeza de que é a obra do Espírito Santo e colabore com a obra do Espírito Santo sem duvidar, e procure cumprir as exigências de Deus, como poderá ser punido? A obra de Deus nunca cessou, Seus passos nunca pararam, e antes da conclusão de Sua obra de gerenciamento Ele esteve sempre ocupado e nunca para. Mas o homem é diferente: tendo ganhado apenas uma ínfima parcela da obra do Espírito Santo, ele a trata como se nunca mais mudará; tendo adquirido um pouco de conhecimento, ele não segue os passos da obra mais atual de Deus; tendo visto apenas um pouco da obra de Deus, ele imediatamente determina que Deus é uma certa figura de madeira e crê que Deus permanecerá para sempre nessa forma que ele vê diante de si, que foi assim no passado e assim será para sempre; tendo adquirido um conhecimento apenas superficial, o homem se sente tão orgulhoso que perde o autocontrole e começa a proclamar arbitrariamente um caráter e essência de Deus que simplesmente não existem; e tendo se tornado certo sobre um estágio da obra do Espírito Santo, seja quem for que proclame a nova obra de Deus, o homem não a aceita. Essas são pessoas que não conseguem aceitar a nova obra do Espírito Santo; são conservadoras demais e incapazes de aceitar coisas novas. Tais pessoas creem em Deus, mas também rejeitam Deus. O homem acha que os israelitas estavam errados por ‘crer somente em Jeová e não crer em Jesus’, mas a maioria das pessoas desempenha um papel no qual ‘creem somente em Jeová e rejeitam Jesus’ e ‘anseiam pelo retorno do Messias, mas se opõem ao Messias que se chama Jesus’. Assim, não é por menos que as pessoas ainda vivam sob o império de Satanás depois de aceitarem uma etapa da obra do Espírito Santo, e ainda não tenham recebido as bênçãos de Deus. Não é isso o resultado da rebeldia do homem?” (‘A obra de Deus e a prática do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”).

As palavras de Deus Todo-Poderoso nos mostram que Deus é sempre novo e nunca velho, e que Sua obra de salvar a humanidade nunca para de seguir adiante. Se, na nova era, ainda nos agarrarmos à obra antiga de Deus e nos recusarmos a aceitar a nova obra de Deus, muito facilmente nos tornaremos aqueles que acreditam em Deus, mas resistem a Ele, e que são eliminados pela obra do Espírito Santo. Séculos atrás, porque os fariseus se agarraram à obra de Deus da era do Antigo Testamento, porque resistiram à obra do Senhor Jesus e a condenaram, e O pregaram na cruz — um pecado hediondo —, eles sofreram as maldições e a punição de Deus. Então como deveríamos, agora, abordar a obra de julgamento de Deus nos últimos dias? Todos nós deveríamos ponderar sobre isso com cuidado!

Clique para ler mais

Contate-nos

Diante da proibição de reuniões da igreja durante o COVID-19, o que os cristãos devem fazer? Clique para se juntar a nós em nossas reuniões online.

Venha conversar com a gente! Converse conosco no WhatsApp
WhatsApp

Por favor, leia e concorde com a nossa política de privacidade abaixo para começar a conversar com a gente.

Você leu e concordou com a nossa política de privacidade?