Siga-nos

Quais são as condições para entrar no reino de Deus?

Nós seguimos o exemplo de Paulo e trabalhamos arduamente para o Senhor, difundindo o evangelho, dando testemunho do Senhor e pastoreando Suas igrejas, assim como Paulo disse: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé” (2 Timóteo 4:7). Isso não é seguir a vontade de Deus? Esse tipo de prática deveria significar que estamos qualificados a ser arrebatados e entrar no reino dos céus, então por que temos de aceitar a obra de julgamento e purificação de Deus nos últimos dias antes de podermos ser levados para o reino dos céus?

Quais são as condições para entrar no reino de Deus


Resposta:

A questão é crucial. Envolve saber se alguém pode ser levado ao reino dos céus por acreditar no Senhor. Muitos fiéis do Senhor acham que seguir o exemplo de Paulo, dedicando-se e trabalhando para o Senhor é o mesmo que seguir o caminho Dele e se qualificar para ser admitido no reino dos céus quando o Senhor voltar. Isso se tornou a concepção de muitas pessoas. Essa concepção se baseia na palavra do Senhor? Agrada o coração do Senhor se nos orientarmos assim? Seguimos o caminho do Senhor, trabalhando para Ele, como Paulo? Seremos elegíveis para o reino dos céus? O Senhor Jesus disse: “Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus. Muitos Me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome? e em Teu nome não expulsamos demônios? e em Teu nome não fizemos muitos milagres? Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7:21-23). O Senhor Jesus disse claramente. Somente aqueles que seguem a vontade de Deus poderão entrar no reino dos céus. O Senhor Jesus não disse que aqueles que se sacrificarem, se dedicarem e trabalharem para o Senhor poderão entrar no reino dos céus. Ao contrário, muitos dos que pregam, expulsam demônios e fazem maravilhas em nome do Senhor são pessoas que trabalham. Além de não os glorificar, o Senhor os considera operários da injustiça. Paulo disse: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, […]” (2 Timóteo 4:7-8). Essa afirmação contradiz as palavras do Senhor Jesus. É fundamentalmente incompatível com a intenção do Senhor. Para ser levado ao reino dos céus, só existe um caminho certo, claramente dito pelo Senhor Jesus: “Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro!” (Mateus 25:6). “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a Minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele Comigo” (Apocalipse 3:20). “Cear com o Senhor” quer dizer receber a obra do julgamento de Deus nos últimos dias. Ao recebermos o julgamento e o castigo de Deus, entendemos todas as verdades, somos purificados e tornados perfeitos. Esses são os resultados de cearmos com o Senhor. Então podemos ter certeza de que recebendo a purificação do julgamento e castigo de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, alguém pode entrar no reino dos céus. Todos sabemos que somente o Senhor Jesus Cristo é a verdade, o caminho e a vida. Então a entrada de alguém no reino dos céus deve ser baseada na palavra definitiva do Senhor Jesus. Paulo era somente um apóstolo que pregava o evangelho. Ele não podia falar em nome do Senhor. O caminho que ele escolheu não era necessariamente o reino dos céus porque o Senhor Jesus não testemunhou que o caminho de Paulo estava correto. Além disso, o Senhor Jesus não falou para as pessoas seguirem o exemplo de Paulo. Se nos guiarmos somente pelas palavras de Paulo para escolher o caminho para o reino dos céus, será fácil nos desviarmos. A passagem da palavra do Senhor Jesus que acabamos de ler é muito importante: “mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus”. Essa frase nos diz que temos que acreditar na palavra do Senhor. O único caminho para o reino dos céus é seguir a vontade de Deus. Quando o Senhor Jesus voltar nos últimos dias para fazer o julgamento, começando pela casa de Deus, se ouvirmos a voz de Deus, recebermos Sua obra nos últimos dias, conseguirmos receber a purificação e sermos feitos perfeitos pelo julgamento e castigo de Deus, seremos pessoas que obedecem a vontade de Deus e estaremos qualificados para entrar no reino dos céus. Isso está absolutamente certo. Aqueles que contam somente com o entusiasmo para pregar pelo Senhor, expulsam os demônios, fazem maravilhas em nome do Senhor, não prestam atenção em praticar a palavra Dele, nem buscam receber a obra de Deus neste momento. Essas pessoas podem conhecer o Senhor? Elas seguem a vontade de Deus? Por que o Senhor Jesus disse: “Nunca vos conheci; apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7:23). Essa passagem é intelectualmente instigante! Todos sabemos que, naquela época, quando os fariseus do judaísmo viajaram por terra e mar para pregar o evangelho, eles enfrentaram muitas dificuldades e um preço alto por isso. Ao que parece, eles eram leais a Deus, mas na verdade, eles só enfatizaram o envolvimento em rituais religiosos e o cumprimento de regras, em vez de praticarem as palavras de Deus. Eles não seguiram os comandos Dele. Chegaram a revogar os mandamentos de Deus. O que fizeram contradisse a vontade de Deus e desviou-se do caminho Dele. Então o Senhor Jesus os condenou e os amaldiçoou: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós” (Mateus 23:15). Isso pode ser visto como supomos: “Contanto que alguém trabalhe duro pelo Senhor, ele será levado ao reino dos céus quando o Senhor vier.” Essa é a ideia e a ilusão do homem que não concorda com a palavra do Senhor. Em procurar a salvação e entrar no reino dos céus, devemos fazer isso de acordo com a palavra definitiva do Senhor Jesus. Se ignorarmos as palavras do Senhor, e nos baseamos nas palavras e nas práticas de Paulo como nosso objetivo de busca, como ganharemos a glória do Senhor? Se entendermos essas duas passagens da escritura, conheceremos o caminho ao reino dos céus.

Na verdade, antes de receber a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, todos tinham esse tipo de ideia e ilusão de que enquanto sustentarmos o nome do Senhor, nos dedicarmos, pregarmos e trabalharmos para Ele, estaremos praticando Sua palavra e seguindo Seu caminho. E seremos levados para o reino dos céus quando o Senhor vier. Então, eu recebi a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias e vi Suas palavras. Vou lê-las. “Quando se fala de obra, o homem acredita que a obra é correr para lá e para cá para Deus, pregar em todos os lugares e gastar por Deus. Embora esta crença esteja correta, ela é unilateral demais; o que Deus pede ao homem não é apenas que se faça a jornada para lá e para cá para Deus; é mais ministério e o suprimento dentro do espírito. […] A obra não se refere a correr para lá e para cá por Deus; refere-se a se a vida do homem e o que o homem vive são para o deleite de Deus. A obra se refere ao homem utilizar a fidelidade que tem a Deus e o conhecimento que tem de Deus para testemunhar a Deus e ministrar ao homem. Esta é a responsabilidade do homem, e o que todo homem deve realizar. Em outras palavras, sua entrada é sua obra; vocês estão procurando entrar durante o curso de sua obra para Deus. Vivenciar Deus não é apenas poder comer e beber de Sua palavra; mais importante do que isso, vocês devem ser capazes de testemunhar a Deus, de servir a Deus e de ministrar para e suprir o homem. Essa é a obra e também sua entrada; é isso que todo homem deve realizar. Há muitos que focam apenas em viajar para lá e para cá para Deus e em pregar em todos os lugares, mas ignoram sua experiência pessoal e negligenciam sua entrada na vida espiritual. É isso que faz com que aqueles que servem a Deus se tornem aqueles que resistem a Deus” (de ‘Obra e entrada (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”). Ao ver as palavras de Deus Todo-Poderoso, percebi que a condição de Deus para o trabalho do homem não se refere só ao sofrimento, a correr de um lado para o outro, e se consumir por Deus. Se refere principalmente à nossa habilidade de praticar e experimentar as palavras de Deus, nossa habilidade de articular nossa compreensão das palavras Dele em experiências práticas, em nossa orientação para que irmãos e irmãs entrem na realidade das palavras de Deus. Somente esse tipo de trabalho vai satisfazer a vontade Dele. Recordando minha crença no Senhor, durante anos, embora eu tenha pregado por todo canto em nome do Senhor, na tempestade e na chuva, sofrendo dificuldades e pagando alto por isso, não prestei atenção em praticar e vivenciar as palavras do Senhor. Não falei sobre as experiências e testemunhos de como pratiquei as palavras do Senhor. No meu trabalho de pregação, só falei algumas palavras vazias das doutrinas da Bíblia e ensinei aos irmãos e irmãs a seguirem alguns rituais religiosos e regras. Como isso poderia ter levado os irmãos e irmãs para a realidade das palavras de Deus? E não foi só isso. Quando pregava, eu sempre me exibia para as pessoas me respeitarem e geralmente ia contra as condições do Senhor, agindo de acordo com minhas próprias ideias. Ao sacrificar algo, suportar dificuldades e pagar um preço pelo Senhor, achei que eu era aquele que mais O amava, era o mais fiel a Ele. Fui imprudente o bastante para exigir de Deus a bênção do reino dos céus enquanto me posicionava muito acima e desprezava os irmãos e irmãs que eram passivos e fracos. Como eu só foquei em confiar no entusiasmo de trabalhar para o Senhor, sem prestar atenção na prática e experiência das palavras do Senhor, depois de acreditar Nele por tantos anos, acabei não tendo o mínimo conhecimento do Senhor e o temor de Deus em meu coração, sem falar na transformação da ordem de minha vida. Por ter acreditado no Senhor durante anos, ter me dedicado e suportado muitas dificuldades, eu estava me tornando cada vez mais arrogante e insubordinado a qualquer um. Até me envolvi em fraudes e logros, revelando o caráter de Satanás em todos os aspectos. O jeito que trabalhei não tinha nada a ver com a realidade da prática das palavras do Senhor e obedecê-Lo. Como isso poderia levar à compreensão do Senhor? Para uma pessoa como eu que não tinha noção da verdade e compreensão do Senhor, tudo o que fiz não foi humilhar e resistir ao Senhor? Como isso poderia ser exaltar e testemunhar pelo Senhor? Depois de experienciar a obra de Deus Todo-Poderoso, percebi que, não importa quantos anos uma pessoa tenha acreditado no Senhor, o quanto ela tenha trabalhado, se você não vivenciou o julgamento e o castigo de Deus nos últimos dias, é impossível que ela se torne uma pessoa que segue a Sua vontade, e alguém que realmente obedece e venera a Deus. Isso é uma grande verdade.

Vamos analisar os pastores e presbíteros religiosos. Embora tenham abandonado tudo para trabalhar para o Senhor, que tipo de trabalho eles fazem? Qual a natureza do trabalho deles? Tendo acreditado no Senhor por tantos anos, eles nunca buscaram a verdade. Falharam em receber a obra do Espírito Santo e nos explicar como solucionar os problemas práticos de nossa fé e entrada na vida. Eles geralmente falam de doutrinas vazias na Bíblia para enganar os fiéis e aproveitam as oportunidades para testemunhar até onde foram ao pregar em nome do Senhor, o quanto trabalharam, quanta dor suportaram, quantas igrejas construíram, etc. Para se estabelecerem para que outros os venerem e os sigam. Assim, depois de trabalharem por tantos anos, eles não só falharam em liderar irmãos e irmãs para entender a verdade e conhecer a Deus, como levaram irmãos e irmãs a venerá-los e segui-los, tomando um caminho de veneração ao homem, traindo inconscientemente a Deus. Pensemos: esses pastores e presbíteros estão seguindo o caminho do Senhor ao trabalharem e se dedicarem desse jeito? Eles não estão agindo mal contra o Senhor? Especialmente da maneira como tratam a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, a maioria dos pastores e presbíteros percebe que as palavras expressadas por Deus Todo-Poderoso são verdades, que a obra Dele é a obra do Espírito Santo, mas não buscam estudar isso. Para proteger seus status e subsistências, eles criam boatos e espalham todo os tipos de absurdo e falácias, para condenar e resistir a Deus Todo-Poderoso e confinar a comunidade religiosa em condição irrespirável. Eles não permitem que ninguém busque e estude o verdadeiro caminho e impedem as pessoas de entrarem na igreja para testemunharem a obra de Deus. Conspiram com o maligno Partido Comunista Chinês para prender e perseguir aqueles que testemunham por Deus Todo-Poderoso. Eles não estão abertamente agindo contra Deus? Seus pecados contra Deus são piores do que os pecados dos fariseus contra o Senhor Jesus no passado. Muito piores! De acordo com esses fatos, ainda podemos dizer que estamos seguindo a vontade de Deus quando nos dedicamos e trabalhamos em nome do Senhor? Podemos dizer que enquanto defendemos o nome do Senhor, mantendo o caminho Dele, viajando e nos dedicando ao Senhor, nos qualificamos para sermos levados ao reino dos céus? Vamos entender mais após lermos outras passagens das palavras de Deus Todo-Poderoso.

Deus Todo-Poderoso diz: “Você diz que sempre sofreu enquanto seguiu Deus, que O seguiu na abundância e na escassez e compartilhou com Ele os bons e os maus momentos, mas você não viveu as palavras faladas por Deus; você quer apenas ficar ocupado para Deus e despender-se por Deus a cada dia e nunca pensou em viver uma vida com sentido. Você também diz: “Em todo caso, creio que Deus é justo. Eu sofri por Ele, ocupei-me por Ele e me dediquei a Ele, e trabalhei duro mesmo sem receber nenhum reconhecimento; Ele certamente Se lembrará de mim”. É verdade que Deus é justo, mas essa justiça não é manchada por quaisquer impurezas: ela não contém qualquer vontade humana nem é manchada pela carne ou por transações humanas. Todos que são rebeldes e estão em oposição e não em conformidade com Seu caminho serão punidos; ninguém é perdoado, ninguém é poupado!” (de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Você deve saber que tipo de pessoa Eu desejo; a quem é impuro não se permite entrar no reino, a quem é impuro não se permite macular o solo santo. Ainda que possa ter feito muito trabalho e trabalhado por muitos anos, no fim, se você ainda é deploravelmente imundo; é intolerável para a lei do Céu que você deseje entrar no Meu reino! Desde a fundação do mundo até hoje, nunca ofereci fácil acesso ao Meu reino àqueles que Me bajulam. Esta é uma regra celestial, e ninguém pode infringi-la! Você deve buscar a vida. Hoje, os que serão tornados perfeitos são do mesmo tipo que Pedro. Eles são aqueles que procuram mudanças em seu próprio caráter e se dispõem a dar testemunho de Deus e a cumprir seu dever como criaturas de Deus. Somente pessoas como essas serão tornadas perfeitas. Se você só busca recompensas e não procura mudar seu próprio caráter de vida, então todos os seus esforços serão inúteis — e essa é uma verdade inalterável!” (de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”). E as palavras de Deus Todo-Poderoso são claras. Deus é santo e justo. Deus proíbe toda pessoa imoral e corrompida de entrar em Seu reino.

de “Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino”

Muitas pessoas estão perguntando: “Trabalhamos duro para o Senhor e seguimos o nome e o caminho do Senhor. Por que não podemos entrar no reino dos céus?” A questão não é apenas se seguimos ou não a vontade de Deus. A coisa mais importante é que a nossa natureza pecaminosa não foi resolvida. Portanto, a experiência da obra de julgamento de Deus nos últimos dias é necessária para que alguém receba a purificação para realizar a mudança no caráter de vida e se torne uma pessoa que obedece à vontade do Pai celestial. Apenas assim ela pode ser elegível para ser levada para o reino dos céus. Agora podemos entender por que cometemos pecados com frequência durante o dia e os confessamos à noite e nunca conseguimos renunciar ao pecado? A causa principal é a nossa natureza de Satanás que, muitas vezes, nos domina para resistirmos e rebelarmos contra Deus. Mesmo que confessemos nossos pecados com frequência e nos arrependemos ao Senhor, não podemos romper as amarras do pecado. Tal é o dilema e o status quo de todos os crentes no Senhor. Pois na Era da Graça, o Senhor Jesus só realizou a obra da redenção para que o homem pudesse ser perdoado e ser elegível para orar a Deus, comungar com Deus e desfrutar da graça e das bênçãos de Deus. Mas a obra da redenção do Senhor Jesus apenas perdoou nossos pecados sem perdoar nossa natureza satânica. Mesmo se fôssemos capazes de trabalhar duro no nome do Senhor, correr por aí e nos despender, ainda não conseguiríamos nos livrar do controle e das amarras do pecado. Assim, o Senhor Jesus disse que, nos últimos dias, Ele retornaria para resolver nossa natureza pecaminosa e nosso caráter satânico. Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso veio para realizar Sua obra de julgamento e purificação do homem com base no fundamento da obra de redenção na Era da Graça. Ao expressar a verdade, Deus revela e julga a natureza satânica do homem e purifica seu caráter satânico para que possamos ser completamente libertados da influência de Satanás e ser salvos e ganhos por Deus. Leiamos as palavras de Deus Todo-Poderoso: “Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele e, depois de milhares de anos de ser corrompido por Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza estabelecida que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que um caso de redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa dentro dele não foi eliminada. O homem que é contaminado assim deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo pela palavra, bem como por meio do refinamento, o homem pode remover sua corrupção e ser purificado. Em vez de considerar este estágio da obra como sendo o da salvação, seria mais apropriado dizer que é a obra de purificação. Na verdade, este estágio é o da conquista, assim como o segundo estágio na obra da salvação. É através do julgamento e castigo pela palavra que o homem chega a ser ganho por Deus; e é através do uso da palavra para refinar, julgar e revelar, que todas as impurezas, noções, motivos e aspirações individuais dentro do coração do homem são reveladas por completo” (de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Embora Jesus tenha feito muita obra entre os homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado dos homens e não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus tomasse os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior para livrar o homem completamente de seu caráter, que foi corrompido por Satanás. E assim, depois que os pecados do homem foram perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento, e essa obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz e ganharão a verdade, o caminho e a vida” (de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). A partir das palavras de Deus Todo-Poderoso, percebemos que fomos profundamente corrompidos por Satanás. A natureza de Satanás está profundamente dentro de nós. Mesmo que nossos pecados tenham sido perdoados através da obra de redenção do Senhor Jesus e poderíamos viver diante de Deus pela graça do Senhor Jesus, ainda vivemos no caráter satânico e somos incapazes de praticar a palavra de Deus e viver de acordo com a palavra de Deus, pois a natureza de Satanás dentro de nós não foi resolvida. Esse não é o tipo de pessoas que, no fim, será ganho por Deus. As pessoas que Deus ganhará são aquelas que foram purificadas de seu caráter satânico, que estão livres de corrupção e são obedientes à vontade de Deus. Assim, ainda precisamos da obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso para resolver as raízes dos nossos pecados, isto é, o caráter satânico dentro de nós. Quando nosso caráter satânico for purificado, nossa separação da influência de Satanás estará completa e poderemos obedecer e adorar a Deus verdadeiramente, então seremos verdadeiramente salvos e ganhos por Deus e nos qualificaremos para a promessa de Deus de entrar em Seu reino. Não há dúvida quanto a isso.

de “Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino”


Você pode gostar também
– O que é o Julgamento do Grande Trono Branco
– Como a obra de julgamento de Deus durante os últimos dias purifica e salva a humanidade?

Clique para ler mais

Contate-nos

Diante da proibição de reuniões da igreja durante o COVID-19, o que os cristãos devem fazer? Clique para se juntar a nós em nossas reuniões online.

Venha conversar com a gente! Converse conosco no WhatsApp
WhatsApp

Por favor, leia e concorde com a nossa política de privacidade abaixo para começar a conversar com a gente.

Você leu e concordou com a nossa política de privacidade?