Menu

Reflexão sobre a vida: Como devemos viver nossas vidas?

reflexão sobre a vida: Como Devemos Viver Nossas Vidas?

Como diz o ditado, “Dinheiro não é tudo, mas sem ele, você não consegue fazer nada”. Diversas pessoas lutam para conseguir dinheiro e viverem de acordo com esse ditado toda sua vida. São como uma máquina que opera na velocidade máxima e continua sem parar até quebrar. Desde épocas antigas até hoje, uma geração após a outra, ondas de pessoas correram atrás de riqueza desse modo. Por que vemos dinheiro como tão grande coisa? Podemos realmente alcançar a felicidade conseguindo dinheiro?

Eu não pude deixar de pensar sobre a vida do meu sogro. Em sua infância, sua família foi muito pobre, então todos os seus vizinhos desprezavam ele, após ter se casado ele se tornou muito trabalhador e diligente. Não importa o quão árduo e cansativo o trabalho fosse, ele o fazia, e ele também arriscava sua vida e aceitava trabalhos perigosos. Mais tarde, através de seu trabalho duro, ele ganhou mais dinheiro e realizou um grande casamento para cada um de seus três filhos. Desde então, todos na vila o aceitavam. Ele disse, “É ótimo ter dinheiro. Uma vez tendo-o, posso me bancar e meus vizinhos me saúdam. Isso é maravilhoso.” O dinheiro ganhou seu coração, e ele aceitou a máxima: “O dinheiro move o mundo” e ainda mais “Sem dinheiro não é possível dar um passo adiante”. Todos os três filhos do meu sogro estabeleceram suas próprias casas e começaram suas carreiras, e todos eram muito filiais. Meus sogros, portanto, não se preocupavam com alimento ou roupa, e ainda mais, tinham mais de 100.000 RMB na poupança. Contudo, meu sogro não estava nem um pouco satisfeito com sua circunstância atual. Ele já tinha mais de sessenta anos de idade mas ainda trabalhava tão duro quanto ele pudesse ganhar dinheiro, e ele nem deixava o trabalho quando não se sentia bem. Todos tentamos persuadi-lo a não fazer isso, mas ele dizia, “Eu preciso guardar dinheiro. Então quando for mais velho e ficar doente, não terei medo. Conquanto eu tenha dinheiro, terei algo com que eu possa contar.”

Um tempo atrás, ele estava em pobres condições, então seus filhos e filhas perguntaram se ele iria ao hospital para um exame, mas ele foi teimoso e ficou postergando ir ver um médico. Eu não pude deixar de tentar persuadi-lo, “O dinheiro é mais importante do que a vida?” Ele respondeu, “O dinheiro é uma coisa boa. Dinheiro significa tudo. Não está bem não ter dinheiro.” Alguns dias depois, ele realmente não conseguia ficar de pé devido à dor em seu peito, e só então ele foi ao hospital para um exame. Os resultados mostraram que ele tinha câncer terminal no pulmão. Ouvindo a notícia, eu fiquei parado por um bom tempo e me senti extremamente triste e mal. Eu pensei: “O dia anterior, ele falou firmemente que ele ainda continuaria a ganhar dinheiro. Contudo, hoje, o que ele sente nesse coração ao pensar nesse diagnóstico?” Vendo que a vida é tão frágil e que meu sogro podia falecer a qualquer momento, meu coração foi comovido e pensei comigo mesma, “Meu sogro estava batalhando para ganhar dinheiro. No entanto, não importa quanto ele ganhou, não pode salvar a sua vida. Então, qual a razão de seu dinheiro? Dinheiro parece um nada e inútil quando uma pessoa enfrenta uma doença terminal”.

Vendo como ele estava cabisbaixo e seu rosto frágil, eu não pude deixar de pensar sobre meu passado. Eu era como o meu sogro. Eu batalhava para ganhar dinheiro há décadas, mas eventualmente me coube várias doenças…

Assim que me casei, o padrão de vida da minha família era razoável, mas eu não estava satisfeita com isso. Toda vez que eu via meus parentes e amigos vestindo marcas famosas e vivendo bem na cidade, eu não podia deixar de sentir inveja. Eu pensava: “Um dia, vou viver uma vida tão luxuriosa como a deles”. Para cumprir esse sonho, meu marido e eu começamos a correr com o trabalho. Naquela época eu ia à cidade para trabalhar, e precisava percorrer mais de vinte quilômetros para ir e voltar. Podia ser um dia quente de verão ou frio de inverno, eu recebi o prêmio de comparecimento perfeito a cada mês. Havia um sistema de trabalho de partes na minha fábrica, e isso significa que quanto mais você trabalhasse, mais você podia ganhar. Eu até trabalhava durante o horário de refeição; eu trabalhava mais de dez horas por dia. Devido às refeições irregulares ao longo do tempo, eu perdi mais de 10 quilos naquela época. Mais tarde, após ser examinada, descobri que eu tinha gastroenterites e, portanto, precisava de um soro EV todo dia. Contudo, cumpri o meu sonho: comprei uma casa na cidade. Toda vez quando voltava à minha vila da cidade, as pessoas da vila me olhavam com inveja e me adoravam, dizendo, “A nora da família Liu é muito capaz. Ela e seu marido estão casados há apenas alguns anos, mas eles já conseguiram comprar uma casa na cidade”. Ao ouvir isso, eu me senti eufórica e acreditei que ter muito dinheiro era realmente uma coisa boa: após consegui-lo, não só eu podia comer bem, me vestir bem e me divertir, mas também podia ganhar a admiração das pessoas. Portanto, não importa o quão árduo ou cansativo o trabalho, valia a pena.

Após comprar a casa, para conseguir ganhar dinheiro e pagar a hipoteca, meu marido e eu investimos 100.000 yuan para começar um negócio. No começo, eu tinha medo de que não conseguiríamos ganhar dinheiro fazendo esse negócio, então achei um trabalho num supermercado. Após o trabalho, eu ajudava meu marido na loja. Eu também precisava acordar cedo para realizar trabalhos de bico pela casa antes do trabalho, e dormia tarde para continuá-los. Através do trabalho duro, ganhamos uma boa reputação e bens materiais, mas como resultado do trabalho excessivo por longo tempo, comecei a ter dor de cabeças, dor na lombar e espondilose cervical. Sofrendo com as torturas da doença, eu não conseguia dormir bem à noite.

Pensando no caminho que meu sogro e eu percorremos, eu percebi que todos nós visamos um ponto de vista tão satânico de “Dinheiro primeiro”, “O dinheiro move o mundo” e “Dinheiro não é tudo, mas sem ele, você não consegue fazer nada”, como nossos objetivos de vida e princípios para sobrevivência. Para ganhar dinheiro, fosse com trabalho cansativo ou perigoso, meu sogro o fazia. Mesmo após ficar doente, ele não foi ao hospital para o tratamento. Eventualmente, ele perdeu sua vida devido ao dinheiro. E de certa forma, eu também. A favor da ganhar mais dinheiro, eu trabalhei durante os horários de refeição; quando fiquei doente tive que tomar soro EV todo dia e ainda continuei trabalhando. Tanto meu sogro quanto eu, tratamos a nós mesmos como máquinas de fazer dinheiro e continuamos sem parar, dia e noite. Apesar de termos bens materiais, suportamos torturas de doenças e meu sogro até pagou com sua vida. Somente após experimentar essas coisas que eu pude entender: viver de acordo com os venenos de Satã, só podemos nos tornar cada vez mais degenerados, mais miseráveis e mais gananciosos. Eventualmente, chegamos à destruição.

Mais tarde, li algumas palavras de Deus que diziam, “Na vastidão do cosmo e do firmamento, incontáveis criaturas vivem e se reproduzem, seguem a lei cíclica da vida e aderem a uma regra constante. As que morrem levam consigo as histórias dos vivos e as que estão vivas repetem a mesma história trágica dos que morreram, E assim, a humanidade não pode deixar de se perguntar: por que vivemos? E por que temos de morrer? Quem comanda este mundo? E quem criou esta humanidade? A humanidade foi mesmo criada pela Mãe Natureza? A humanidade está mesmo no controle da própria sina?”. As palavras de Deus me despertaram para uma verdade: não estávamos meu sogro e eu na mesma forma que muitas pessoas? Meu sogro era de uma geração mais velha e buscava riqueza e fama toda a vida, mas eventualmente ele adoeceu e faleceu; eu sou de uma geração mais jovem e ainda busco riqueza e fama, repetindo a mesma história que a geração velha. Não são todos nesse mundo, incluindo meu sogro e eu, iludidos e afligidos por esses mesmos pontos de vista, “Dinheiro primeiro”, “O dinheiro move o mundo” e “Dinheiro não é tudo, mas sem ele, você não consegue fazer nada”? Naquele momento, eu pensei sobre como não repetir as mesmas tragédias daqueles que haviam falecido.

Mais tarde, li outra passagem das palavras de Deus, “Há um jeito mais simples de se livrar desse estado: despedir-se do modo de viver antigo, dizer adeus aos objetivos prévios na vida, resumir e analisar o estilo de vida, a maneira de ver a vida, as buscas, os desejos e os ideais anteriores, depois compará-los com a vontade e as exigências de Deus para o homem e ver se algum deles condiz com a vontade e as exigências de Deus, se algum deles traz os valores corretos da vida, se conduz a uma compreensão maior da verdade e permite viver com humanidade e semelhança humana. Quando investigar repetidas vezes e dissecar atentamente as diversas metas de vida que as pessoas perseguem e as várias e diferentes maneiras de viver, você descobrirá que nenhuma delas corresponde à intenção original do Criador quando criou a humanidade. Todas elas afastam as pessoas da soberania e do cuidado do Criador; todas são armadilhas que fazem com que as pessoas se tornem depravadas e que a levam ao inferno. Depois de reconhecer isso, sua tarefa é pôr de lado a antiga visão da vida, ficar longe das diversas armadilhas, deixar que Deus se encarregue de sua vida e faça arranjos para você, tentar apenas se submeter às orquestrações e à orientação de Deus, não ter escolha e tornar-se uma pessoa que adora a Deus.

As palavras de Deus me fizeram entender: somente quando nos afastamos de nossos pontos de vista equivocados do passado, e não mais vemos os pontos de vista satânicos – como “A felicidade é ter dinheiro”, “Dinheiro significa tudo” e “Dinheiro não é tudo, mas sem ele, você não consegue fazer nada” – como nossos princípios de sobrevivência, mas ao invés disso, nos aproximamos a Deus, buscamos a verdade, aceitamos e obedecemos a soberania de Deus e seus planos e agimos de acordo com as palavras de Deus, então podemos escapar do dano de Satã e viver sob o cuidado e proteção de Deus. Pensando sobre como meu sogro buscou riqueza e fama toda a suas vida, mas no final não alcançou nada, eu fiquei grata que eu aceitei a obra de Deus nos últimos dias de minha vida e busquei o caminho correto na vida, assim evitando a mesma tragédia que o meu sogro. No passado, eu buscava riqueza, o que me fez mentalmente e fisicamente exausta e tive uma vida muito doída e cansativa; agora, estou disposta a me confiar totalmente a Deus, deixando-O dominar e planejar tudo, e busco viver uma vida com sentido.

Por Su Meng

Contate-nos

Esperas ansiosamente pela aparição do Senhor? Como o Senhor aparecerá? Como devemos acolher a Sua aparição? Convidamos-lhe sinceramente a juntar-se a nós na nossa reunião online para conversar sobre esse tópico connosco.