Siga-nos

Despertando após uma lesão inesperada

Em 2012, aceitei a obra de Deus dos últimos dias. Através da leitura das palavras de Deus, soube que tudo em nossas vidas é gerenciado e ordenado por Ele e a quantia de dinheiro que podemos ganhar já foi arranjada por Ele. No entanto, só entendi isto na teoria, mas no fundo, não acreditava. Embora acreditasse em Deus, sempre ocupava-me com as questões da carne, especialmente em ganhar dinheiro, resultando em que eu tinha muito pouco tempo para ler as palavras de Deus e, às vezes, até perdia as reuniões. Isto levou-me a me afastar mais e mais de Deus, mas Ele não me abandonou. Quando estive em perigo, era Deus quem protegia-me e cuidava de mim o tempo todo e salvou-me da beira da morte.

Madeiras, Lesão inesperada
Um dia, em setembro de 2015, com a proximidade do Festival do Meio do Outono em mente, minha vizinha e eu subimos uma montanha para colher castanhas. Após recolher algumas, continuei a subir e vi muitas castanhas nas árvores. Então, subi em uma árvore de 4 ou 5 metros para balançar os seus galhos e fazer as castanhas caírem. Inesperadamente, depois de apenas alguns balanços, perdi o equilíbrio e caí no chão. Num instante senti uma dor terrível. Tentei levantar-me, mas perdi toda a sensibilidade das minhas pernas. Em seguida, tentei pedir ajuda, apenas para descobrir que minha voz estava fraca demais para ser ouvida pela minha vizinha. Vendo que estava escurecendo, fui consumida por uma ansiedade e senti-me muito impotente. Naquele momento pensei: “Estou sozinha na montanha. Se a minha vizinha não subir para me encontrar, mesmo que eu morra, ninguém saberá.” Minhas lágrimas correram de forma descontrolada pelo meu rosto. Com dor e desamparada, de repente lembrei-me que era uma crente em Deus e que Ele é a única confiança dos seres humanos. De imediato clamei a Deus: “Ó Deus! Eu caí da árvore e não consigo me levantar. Não tenho ideia do que fazer. Ó Deus! Só Tu és a minha rocha. Disponho-me a confiar a minha vida nas Tuas mãos e a obedecer a Tua soberania e os Teus arranjos.” Depois disso, pensei nas palavras de Deus: “A fé é como uma ponte de um tronco só de árvore, os que se grudam abjetamente à vida terão dificuldade para cruzá-la, mas os que estão prontos a se sacrificar podem atravessá-la sem preocupação. Se o homem tem pensamentos tímidos e temerosos, ele está sendo enganado por Satanás.” De repente meu coração se iluminou e pensei: “Sim! Minha vida está nas mãos de Deus. Quer eu viva ou morra, Deus tem a palavra final. Por que estou com medo? Não é o medo um resultado da perturbação e da sondagem de Satanás? Preciso ter fé em Deus.” Depois disso, fiquei muito mais calma e não senti tanto medo.

Cerca de vinte minutos depois, vi minha vizinha e mais alguém andando em minha direção. Ao vê-los, dei graças a Deus continuamente, pois Ele ouviu a minha oração. Vendo-me deitada de costas no chão, eles se assustaram e chamaram uma ambulância às pressas. Disseram-me com grande espanto: “Oh Xiaolan! Há um grande tronco de árvore ao lado da sua cabeça e também um broto de bambu. Foi muito perigoso! Você é tão sortuda! Deve ter sido o Cara lá do Céu que protegeu você.” Ouvindo o que disseram, lacrimejei de emoção e, em meu coração agradeci a Deus sem cessar.

Fui levada para um hospital local. Depois de uma radiografia, o médico me disse: “Quatro costelas estão quebradas, as quais perfuraram um pulmão. Além disso, seu esterno está quebrado e a sua escápula esquerda também está…” Este diagnóstico deixou-me atordoada. Estava extremamente nervosa e com medo, pensando: “Como eu poderia estar tão ferida assim? Ficarei incapacitada? Se sim, como viverei o resto da minha vida?” Naquele momento, lembrei-me das palavras de Deus: “Quando acontece uma doença é devido ao amor de Deus e Suas boas intenções certamente estão por trás disso. Mesmo quando seu corpo passa por sofrimentos, não aceite ideias de Satanás. Louve Deus em meio à enfermidade e desfrute de Deus em meio ao seu louvor. Não desanime diante da enfermidade, continue buscando e nunca desista, e Deus fará brilhar Sua luz em você. Quão fiel foi Jó? Deus Todo-Poderoso é um médico onipotente! Habitar a enfermidade é estar doente, mas habitar o espírito é estar bem. Se você tiver somente um sopro de vida, Deus não o deixará morrer.” Estas palavras deram-me fé. Entendi que, diante da doença, deveria apresentar-me em silêncio diante de Deus e buscar a Sua vontade, em vez de reclamar e viver em negatividade. Então pensei: “Quando estive em perigo após cair da árvore, clamei a Deus e Ele ouviu a minha oração. Ele arranjou para a minha vizinha me ajudar e me mandar para este hospital a tempo. Mesmo que o médico tenha dito que estou gravemente ferida, acredito que Deus é todo-poderoso e que Ele é a minha rocha. Disponho-me a confiar tudo a Deus.” Pensando nisto, tornei-me confiante e não senti tanto medo. Naquela época, eu não tinha dinheiro suficiente para a minha cirurgia. Nunca pensei que a fábrica em que trabalhei levantaria mais de 40.000 yuans para mim. Tive certeza de que isso era a onipotência e a soberania de Deus, e que foi Ele quem mobilizou os operários a fazer isso para que eu pudesse fazer a cirurgia. Meu coração estava cheio de gratidão a Deus.

Após a cirurgia, senti-me um pouco melhor. No entanto, de repente, um perigo maior estava reservado para mim. O sangue tinha sido coletado no meu pulmão, logo uma agulha foi usada para drenar o fluído. Nunca imaginei que cerca de 0,9 kg de sangue seria extraído. Além disso, o médico me disse que o tratamento continuaria até que todo o sangue em meu pulmão fosse retirado. Na manhã seguinte, pouco depois que uma parente me levou para fazer um raio-x, ela correu às pressas até mim e disse: “Há uma emergência. O médico deu-lhe o tratamento errado. Ele extraiu o sangue do seu fígado. Fizemos contato com o hospital provincial. Você será transferida para lá amanhã.” O que ela disse deixou-me horrorizada. Pensei: “O fígado é um dos órgãos mais importantes do corpo e muito sangue foi retirado dele. Se eu não puder ser tratada no hospital da província, não irei morrer?” Naquele momento, senti que estava quase morta. Com medo, só consegui clamar a Deus: “Ó Deus! Estou muito fraca e com medo. Por favor, guia-me! Confio a minha vida a Ti. Se vivo ou morro, cederei aos Teus arranjos e me submeterei a Ti.” Depois da oração, meu coração ficou um pouco calmo e estável.

No dia seguinte, fui transferida para o hospital provincial. Vendo que minha condição era crítica, o médico disse que, mesmo se estivesse curada, eu seria um vegetal. Depois disso, eles começaram a me atender de imediato. Recebi uma transfusão de sangue, colocaram um soro fisiológico e o enfaixaram. As bandagens estavam tão apertadas que deixaram marcas vermelhas no meu corpo. Naquela período, o clima estava bastante quente e, com um tubo enfiado no meu peito, respirava um suor frio, de modo que o lençol ficou encharcado. Senti como se estivesse deitada na água. Senti dores e coceiras por toda parte. Queria coçar, mas não conseguia me mexer. Foi uma sensação indescritível, pior que a morte. Com todos estes sofrimentos, senti que estava a ponto de um colapso espiritual. Em especial, quando vi que os pacientes do quarto ao lado morreram, um após o outro, vi também a minha própria condição e pensei: “Serei o próxima a morrer?” Naquele momento, mais uma vez afundei-me num sofrimento sem limites. Mas Deus entendeu a minha fraqueza e encorajou-me com Suas palavras o tempo todo. Pensei no hino “Deixar Deus ter domínio sobre todo o nosso ser”, que contém estas palavras de Deus: “Não tenha um coração queixoso ou Deus não lhe concederá Sua graça. Quando acontece uma doença é devido ao amor de Deus e Suas boas intenções certamente estão por trás disso.” Estas palavras consolaram o meu coração e me permitiram ver que eu tinha uma crença pequena em Deus. Quando à beira da morte, perdi a confiança em Deus e até tornei-me negativa e O culpei. Eu não acreditei na Sua soberania. Logo pensei: “Nas experiências durante estes dias, vi a onipotência e a soberania de Deus. Por que ainda estou com medo e preocupada? Deus não está ao meu lado o tempo todo? Independente do que acontecer comigo no final, não devo perder a confiança em Deus, muito menos culpá-Lo. Embora o médico tenha dito que me tornarei um vegetal, só acredito que Deus domina todas as coisas, controla tudo na minha vida e que, se me tornarei um vegetal ou não, está em Suas mãos.” Após isso, orei a Deus em silêncio e me senti estável e em paz.

Depois de receber transfusões de sangue por quinze dias no hospital provincial, senti-me melhor. Então, dois dias depois, voltei ao meu hospital local.

Certo dia, quando estava deitada na cama, duas irmãs vieram me ver sem avisar. Fiquei muito animada. Uma delas veio até a minha cama, inclinou-se e sussurrou: “Irmã, neste tipo de ambiente, devemos confiar mais em Deus e obedecer a Sua soberania e arranjos…” Ao ouvir as palavras de consideração e conforto da irmã, senti que voltei para a família de Deus novamente, e isso era querido para mim. Além disso, senti que Deus não me abandonou, mas estava ao meu lado o tempo todo. Por minha condição ser muito séria, não conseguia cuidar de mim mesma. Conforme o tempo passava, meus parentes não se incomodavam em cuidar de mim, enquanto as irmãs não viraram as costas para mim e cuidaram muito de mim naquele dia. Isto me permitiu ver ainda mais que somente a família de Deus tem esse tipo de amor. Se não fosse pelo amor de Deus, como poderiam as irmãs, que nunca me conheceram antes, ter tanto cuidado comigo como fizeram?

Aliás, o que não esperava era que no dia seguinte eu fosse milagrosamente capaz de andar sozinha. Embora não estivesse muito firme nas minhas pernas, tive uma alegria inefável. Vi que Deus estava ao meu lado em todos os momentos. Depois, assumi um compromisso sólido comigo de que, após sair do hospital, cumpriria meu dever de retribuir o amor de Deus.

Após ficar no hospital local por cerca de vinte dias, tive alta. Pouco depois de voltar para casa, recuperei aos poucos a minha saúde. Logo, comecei a ler ativamente as palavras de Deus e a viver uma vida na igreja. Na verdade, experimentei os maravilhosos feitos de Deus. Após algum tempo, o hospital da província ligou para perguntar sobre a minha condição. Sabendo que eu havia me recuperado, o médico disse, surpreso: “Você teve uma recuperação rápida.. Estou feliz por você!” Agradeci a Deus em meu coração. Tudo isto foram os maravilhosos feitos de Deus!

Olhando para trás, mais de dois anos de minha crença em Deus, trabalhei todos os dias do amanhecer até o anoitecer, sem ler as palavras de Deus. No entanto, quando os infortúnios atingiram-me, Deus estava ao meu lado protegendo-me e vigiando-me em todos os momentos. Depois que caí da castanheira de 5 metros, Deus ouviu a minha oração e providenciou para que a minha vizinha me salvasse. Quando eu estava preocupada com minhas despesas médicas, Deus mobilizou meus colegas de trabalho para doar dinheiro a mim. Não foram estas ações governadas e organizadas por Deus? Não foram estas incorporações verdadeiras dos maravilhosos feitos de Deus? Assim como Deus diz: “Seu feito está por toda parte, Seu poder está por toda parte, Sua sabedoria está por toda parte e Sua autoridade está por toda parte.” Das palavras de Deus, vi que a autoridade Dele é única e que ninguém pode superá-Lo em autoridade e soberania. Em minha experiência do ferimento inesperado, vi muitos feitos maravilhosos de Deus. Se não fosse pela onipotência e soberania de Deus, eu não teria tido uma recuperação tão rápida. Além disso, como não tinha muito dinheiro, se Deus não tivesse mobilizado os meus colegas de trabalho para ajudar com as minhas despesas médicas, não saberia o que fazer. Foi Deus quem aliviou as minhas preocupações e resolveu as minhas dificuldades. Deus foi o meu apoio inabalável.

Através desta experiência, verdadeiramente apreciei que Deus é a única redenção de nós, seres humanos. E quando desastres acontecem, dinheiro, reputação e status não podem nos salvar. Só Deus pode nos salvar do sofrimento. De agora em diante, não gastarei todo o meu tempo ganhando dinheiro, mas lerei mais as palavras de Deus, buscarei a verdade e cumprirei adequadamente os meus deveres como ser criatura, a fim de retribuir o amor de Deus por mim. Glória a Deus!

Por Xiaolan, China


⭐️Artigos relacionados:

O testemunho de fé: confiando em Deus e recebendo a direção para seguir

Graça de Deus: Foi Deus quem me salvou de um terrível acidente de carro

Clique para ler mais

Contate-nos

Diante da proibição de reuniões da igreja durante o COVID-19, o que os cristãos devem fazer? Clique para se juntar a nós em nossas reuniões online.

Venha conversar com a gente! Converse conosco no WhatsApp
WhatsApp

Por favor, leia e concorde com a nossa política de privacidade abaixo para começar a conversar com a gente.

Você leu e concordou com a nossa política de privacidade?