Menu

Pesadelo: a perigosa experiência de uma estudante de 18 anos sequestrada em Londres.

Pesadelo: a perigosa experiência de uma estudante de 18 anos sequestrada em Londres.

Todo mundo quer viver uma vida pacífica, mas nesta era de perversão e maldade perigos são inevitáveis. O que devemos fazer quando estamos em perigo? Quem pode nos livrar do perigo terrível? Todos buscam respostas. Graças a Deus! Com o que passei, percebi que tudo é comandado pelo próprio Deus, o Único que criou todas as coisas. Quando um desastre acontece conosco, desde que tenhamos confiança e oremos a Deus, Ele nos livrará do mal.

Quando eu tinha 18 anos, fui estudar sozinha em Londres. Uma noite, meu colega de classe me convidou para jantar fora. Já eram 23h30 quando terminamos. Meu colega se ofereceu para me levar para casa, mas eu recusei educadamente porque eu não morava muito longe do restaurante e eu poderia pegar um ônibus. No entanto, esperei uma hora na estação e o ônibus não chegou. Além disso, começou a chover levemente naquele momento. Os pedestres e os carros ficaram cada vez mais escassos. Quando eu pensei na falta de segurança pública e nos roubos com faca que ocorriam naquela área, eu não pude deixar de temer encontrar com marginais. Naquele momento, eu realmente me arrependi de ter saído à noite.

Justamente naquele momento, um táxi parou ao meu lado. O motorista abriu a janela e perguntou o que estava acontecendo. Ele me disse que os ônibus estavam em greve e que poderia me levar para casa. Embora fosse um táxi comum, hesitei, temendo que pudesse ser perigoso para uma jovem entrar no carro dirigido por um homem à noite. Olhando em volta, descobri que todas as lojas estavam fechadas e que nenhum carro estava passando. Além disso, estava chovendo e eu tremia de frio. Não tive escolha a não ser entrar no táxi.

Sentada no carro, me senti inquieta. Eu via a estrada através da janela de vez em quando e observava o motorista pelo canto dos olhos. Vendo as passagens desconhecidas pela janela, percebi que alguma estava errada. Fiquei aturdida ao notar que o carro passava por estradas montanhosas, porque aquele não era o caminho para minha casa. Naquele momento, eu fiquei com muito medo e pensei nos casos de assassinatos divulgados na imprensa... Não tive coragem de continuar pensando nisso. Eu supliquei com a voz trêmula: “Essa direção está errada. Eu moro no Bloco XX, você poderia me levar para casa?" O motorista tinha um ar frio e não disse uma palavra sequer. Ele olhou para frente e continuou dirigindo. O silêncio dele me fez ficar com mais medo ainda. Eu me aferrei à porta do carro e tentei abri-la, mas estava trancada. O carro estava acelerando ao longo da estrada e eu estava me sentindo como um boi indo para o matadouro. A única coisa que eu podia fazer era orar continuamente a Deus e implorar para que Ele me ajudasse.

Naquele instante, o carro parou de repente e o motorista desligou o motor. Olhei em volta e percebi que estávamos em um estacionamento. O lugar estava completamente escuro e não havia ninguém por perto, apenas os faróis do carro estavam acesos. Eu me senti em apuros, fiquei com medo, chorei e implorei ao motorista que me levasse para casa. Mas ele se manteve calado durante todo o tempo. Segurei a maçaneta da porta do carro com força, mas a porta não se abria. Naquele momento, as cenas de casos de assassinato passavam continuamente pela minha cabeça. Eu percebi que havia encontrado uma pessoa ruim.

O motorista se virou para olhar para mim. Seus olhos brilhavam friamente enquanto se aproximava devagar. Seu meio sorriso e sua expressão maligna fizeram seu rosto agressivo parecer mais frio e mais selvagem. Aferrei-me à porta do carro com medo. Eu continuei clamando: "Eu sou uma crente em Deus, eu sou uma crente em Deus..." Quando ele estava quase em cima de mim, foi milagrosamente arrastado de volta para o assento do motorista e então involuntariamente deu partida no carro. O carro ligou antes de eu reagir. Naquele momento, eu senti que Deus havia me salvado, porque o coração e o espírito do homem estão nas mãos de Deus e os pensamentos do homem mudam de acordo com os pensamentos de Deus. Quando o motorista quis me fazer mal, Deus simplesmente, através de Seus pensamentos, refreou a má intenção do motorista. Como diz a Bíblia:“Como corrente de águas é o coração do rei na mão do Senhor; ele o inclina para onde quer. ” (Provérbios 21:1) Eu silenciosamente agradeci a Deus em meu coração!

Eu não sabia o que aconteceria a seguir, mas sabia que Deus era minha única segurança. Eu sempre orei a Deus ...

Fiquei olhando pela janela e não sei quanto tempo se passou antes de ver a rua familiar. O táxi finalmente parou no portão do meu alojamento e a porta se abriu. Soltei um suspiro de alívio e saí do carro depressa. Corri para meu quarto como se estivesse salvando minha vida e tranquei a porta. Eu me escondi e só respirei aliviada quando comprovei que o carro estava indo embora. Essa foi por pouco! Agradeço a Deus por Sua proteção! Agradeço a Deus por me salvar do mal!

A chuva continuava caindo e a iluminação da rua era fraca. Deitei na cama e não consegui dormir por um bom tempo. Eu não sabia quantas pessoas encontram perigo no mundo todos os dias. Dentre essas, quantas morreriam tragicamente e quantas seriam salvas do perigo como eu?

Alguns dias depois, de acordo com o jornal, uma modelo foi encontrada em uma sarjeta perto da minha casa. Lembrei-me da minha experiência naquela noite chuvosa. Se não fosse pela proteção de Deus, eu, que havia sido raptada por uma pessoa má, poderia ter morrido longe de casa em um país estrangeiro ou mesmo sofrido uma violação que teria arruinado minha vida.

Graças a Deus! Através da minha experiência pessoal, percebi que Deus domina e controla todas as coisas. Quando estamos em perigo, Deus nos salva do mal desde que oremos a Ele. Como diz a Bíblia: “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia. ” (Salmos 46:1)

De Titie, Nova Zelândia

Tradução: Clara Carybé

Contate-nos

Esperas ansiosamente pela aparição do Senhor? Como o Senhor aparecerá? Como devemos acolher a Sua aparição? Convidamos-lhe sinceramente a juntar-se a nós na nossa reunião online para conversar sobre esse tópico connosco.