Siga-nos

3 dicas para melhorar sua oração diária

Nós, cristãos, sabemos, com clareza, que orar é essencial em nossa vida diária. Mas quanto ao motivo da necessidade da oração e que tipo de orações estão de acordo com a vontade do Senhor, nós não explicamos muito bem. Em geral, oramos de acordo com nossa própria vontade e imaginação, raramente buscamos a verdade a respeito da oração, e não temos ideia se nossas orações estão de acordo com a vontade do Senhor. Graças ao Senhor! Ao consultar a Bíblia e alguns livros espirituais, adquiri algum conhecimento da verdade a respeito da oração. Hoje gostaria de comunicar meu conhecimento com vocês, o que espero que seja benéfico. Que o Senhor nos conduza!

oração diária

Primeiro, vamos falar sobre o motivo da necessidade da oração. De fato, a oração é uma das maneiras de cooperarmos com Deus e de clamá-Lo. Quando nos deparamos com dificuldades e problemas, precisamos clamar a Deus e buscar Sua iluminação e orientação, e uma vez obtidos, poderemos então entender Sua vontade, agir de acordo com Suas exigências e obedecer a Suas orquestrações e arranjos. Este é o verdadeiro significado de orar a Deus. Vamos dar um exemplo: quando uma criança tem algum problema, se ela fala com sua mãe sobre isso, esta irá ajudá-la e resolvê-lo de acordo com suas deficiências e, ao mesmo tempo, dizer-lhe o que pode ser feito e o que não pode. Gradualmente, a criança ganhará sensatez e, portanto, saberá distinguir entre o bem e o mal e compreenderá o que é certo. Na verdade, nossas orações a Deus são exatamente assim.

Em segundo lugar, precisamos saber como orar de acordo com a vontade do Senhor. Todos nós passamos por esse tipo de coisa: quando os outros oram em reuniões e os ouvimos falar com fluência e muito bem, ou dizer palavras difíceis, nos ficamos com inveja, pensando: “Como eles podem orar tão bem? Por que não posso?” Então começamos a imitá-los e a dizer o máximo de palavras agradáveis diante do Senhor, acreditando que orar dessa maneira está de acordo com a vontade Dele. Nós fazemos isso porque não temos ideia de que tipo de orações estão de acordo com as exigências de Deus. Então, qual é a verdadeira oração? Vamos ver o que o Senhor Jesus disse “Em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem” (João 4:23). O Senhor exige que adoremos a Deus em espírito e verdade, isto é, que nosso coração seja sincero e as palavras que dirigimos a Ele sejam verdadeiras. Se falarmos abertamente ao Senhor, com um coração sincero, Ele aceitará nossas orações. O Senhor quer nossos corações puros e honestos. Portanto, a coisa mais importante em relação à oração é dizer palavras sinceras e de coração – contar nossas deficiências, dificuldades e rebeldias contra o Senhor, sem ocultar nada, e pedir que Ele nos ajude e nos salve. Só então o Senhor ouvirá nossas orações. Este é o significado de adorar a Deus em espírito e em verdade.

Terceiro, devemos nos examinar: nós nos posicionamos corretamente ao orar? Nossas orações são razoáveis? O Senhor Jesus disse: “E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque pensam que pelo seu muito falar serão ouvidos. Não vos assemelheis, pois, a eles; porque vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. […] Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir? (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:7-8, 31-33). “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22:37-39). As palavras do Senhor nos dizem com clareza o que buscar e o que não buscar. Não precisamos pedir coisas materiais, como comida, roupas ou itens que podem ser usados, porque o Senhor preparou essas coisas para nós. Assim, orações como essas não têm sentido e não podem obter a aprovação do Senhor. Devemos orar com frequência para seguir o caminho do Senhor. Por exemplo, ao encontrar problemas em nossa vida diária, devemos orar e procurar viver a decência dos santos. Quando várias provações nos acometem, como tribulações, doenças e desastres, devemos orar ainda mais para buscar a vontade do Senhor e dar testemunho para satisfazê-Lo. Devemos orar mais e buscar como praticar para que possamos amar o Senhor de todo o coração, alma e mente, que é o grande mandamento. Todas essas orações são aceitas pelo Senhor. Além disso, o Senhor prometeu que viria de novo, portanto, sobre este importante assunto, devemos orar por Sua iluminação e orientação para sermos virgens prudentes, capazes de reconhecer a voz do Senhor, e participar da festa de casamento do Cordeiro. Se passarmos mais tempo orando pelas questões da salvação, o Senhor, com certeza, ouvirá e aceitará nossas orações.

Entender isso nos permite saber que a maioria das nossas orações anteriores não estavam em conformidade com a vontade do Senhor. Para que possamos ter discernimento sobre nossas orações e orar de acordo com a vontade de Deus, analisaremos três tipos de orações que estão em desacordo com a vontade de Deus, para que possamos tirar lições a respeito.

O primeiro tipo é orar usando palavras vazias. Vamos dar uma olhada nessas orações: “Ó Senhor, Tu és meu Salvador, minha rocha e meu refúgio. Seu amor é vasto e profundo. Ó Senhor, eu te amo muito! Eu te amo sinceramente!” Isto não é uma oração verdadeira. São apenas palavras doces e agradáveis ​​ao Senhor. São palavras de quem idolatra a si mesmo e busca as bênçãos do Senhor. Isso não é contar a verdade ao Senhor. Essa oração é simplesmente enganar o Senhor com palavras falsas, exageradas e vazias. Por isso, o Senhor não ouve tais orações.

O segundo tipo é da pessoa que fica implorando coisas sem fim. Tais orações são feitas na maior parte do tempo. Quando as pessoas fecham os olhos e oram, elas dizem: “Ó Senhor! Eu sei que Tu és misericordioso e todo-poderoso. Tu podes criar qualquer coisa só nada. Senhor, por favor, abençoe meus filhos para que possam entrar em uma boa faculdade, conseguir um bom emprego depois da formatura e encontrar um bom cônjuge. Senhor, peço-lhe que me abençoe com um negócio florescente, grande riqueza e um lar próspero.” Tais orações enojam o Senhor. Quem faz assim, não trata o Senhor como tal, mas O transforma no Deus da riqueza, um devedor, um mordomo ou um servo. Como isso poderia ser uma adoração ao Senhor? Por isso, Ele nunca ouve ou responde a essas orações.

O terceiro tipo é a oração irracional, que é a mais repugnante aos olhos do Senhor. Vamos ver essas orações: “Ó Senhor, peço-Lhe que me ajude a terminar a tarefa com sucesso.”“Ó Senhor, proteja-me de qualquer desastre. Senhor, peço-Lhe para…” Tais orações são irracionais e as que mais estão em desacordo com a vontade do Senhor. Elas são o mesmo que fazer exigências e pressionar o Senhor. É como se estivéssemos instruindo e dando ordens ao Senhor. Somos menos que pó e devemos ter razão diante do Criador. Precisamos ser devotos e não agir sem reverência. Vamos ver a oração do Senhor Jesus registrada na Bíblia, “Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres” (Mateus 26:39). É possível notar, a partir disso que, em Sua oração da perspectiva de um ser criado, o Senhor Jesus falou racionalmente com submissão ao Pai celestial. Em contraste, nossas orações diante de Deus são muito irracionais. É por isso que o Senhor não ouve nossas orações. Pense no que aconteceria se disséssemos aos nossos pais: “Dê-me dinheiro! Faça isto ou aquilo por mim!” Certamente, eles nos desprezariam e nos chamaria de filhos desnaturados. Assim, ser obediente e racional nas orações é muito importante.

Devemos tomar cuidado com os três tipos de orações abaixo do padrão. A fim de entender melhor a verdade sobre como orar de acordo com a vontade de Deus, vamos olhar as orações dos santos através dos séculos que estão de acordo com o coração de Deus: Moisés orava com frequência para completar a missão de levar os israelitas à terra de Canaã. Davi orou toda a sua vida para que um templo fosse construído para Deus. Abraão orou para obedecer a Deus ao oferecer Isaque. Jó orou para dar testemunho nas provações. Pedro orou para amar e conhecer a Deus de verdade, etc. Suas orações foram feitas para seguir a vontade de Deus, obedecer às orquestrações e arranjos Dele, ou rejeitar o caráter corrupto para satisfazer a Deus. Embora eles não orassem por status ou fama, o que Deus concedeu a eles superou tudo o que poderiam imaginar. A partir disso, pode-se ver que suas orações agradaram a Deus. Assim como a Bíblia diz: “Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33). Combinando as orações dos santos com estas palavras do Senhor, compreendemos melhor que tipo de orações estão de acordo com a vontade do Senhor? Devemos orar para conhecer o Senhor, reverenciá-lo, obedecê-lo e amá-lo. Devemos orar para abandonar nossa natureza pecaminosa e nos tornar pessoas honestas. Precisamos orar para espalhar o evangelho e salvar almas. Em uma palavra, todas essas orações feitas para seguir a vontade de Deus, para cumprir satisfatoriamente os deveres de um ser criado, para obedecer e satisfazer o Senhor, estão de acordo com a vontade do Senhor.

Graças a Deus! É a Sua graça que nos permite ter esse conhecimento. Abaixo, vamos fazer um resumo das orações que estão de acordo com a vontade do Senhor, para que possamos entrar na verdadeira oração.

Primeiro, devemos ser pessoas honestas, falar palavras sinceras e de coração. Não devemos dizer coisas falsas, exageradas ou vazias para enganar o Senhor.

Em segundo lugar, devemos saber o que procurar e o que não procurar. Não devemos fazer exigências extravagantes.

Terceiro, devemos possuir o sentido de um ser criado, permanecer em nosso lugar, obedecer ao Senhor, buscar o que não entendemos e esperar que Sua vontade nos seja revelada. Não devemos instruir ou exigir o Senhor.

Praticar de acordo com os três aspectos acima permitirá que nossas orações estejam de acordo com a vontade do Senhor. A esta altura, irmãos e irmãs, acho que vocês já sabem orar.

Por Zhang Xiaoping


Você pode gostar também

Clique para ler mais

Contate-nos

Diante da proibição de reuniões da igreja durante o COVID-19, o que os cristãos devem fazer? Clique para se juntar a nós em nossas reuniões online.

Venha conversar com a gente! Converse conosco no WhatsApp
WhatsApp

Por favor, leia e concorde com a nossa política de privacidade abaixo para começar a conversar com a gente.

Você leu e concordou com a nossa política de privacidade?